Publicidade
Manaus
Manaus

Procissão de São Pedro acontece neste sábado (29)

De acordo com a Arquidiocese de Manaus, a cerimônia deste ano será celebrada pelo arcebispo auxiliar D. Mário Antônio da Silva  28/06/2013 às 11:37
Show 1
Durante todo o percurso, a banda da Polícia Militar estará na balsa principal executando canções e hinos de louvor
acritica.com* ---

Com mais de 10 horas de programação, acontece neste sábado (29), a 64ª procissão em homenagem a São Pedro, o padroeiro dos Pescadores e Navegantes, na orla fluvial de Manaus. No total, cinco paradas estão previstas durante o percurso de quase três horas pelo Rio Negro – nos bairros do São Raimundo e Compensa III (Ponta do Ismael), comunidade São Pedro, Ponte Rio Negro e Porto Chibatão.

A saída acontece às 15h30 no Porto das Catraias em Educandos, segue para a Ponte Rio Negro (Zona Oeste) e encerra em frente ao Terminal Portuário Chibatão, na Zona Centro-Sul, onde acontece a bênção aos trabalhadores e a premiação dos vencedores do tradicional concurso “Barcos da Fé”, que escolhe as embarcações mais decoradas e criativas da festa.

De acordo com a Arquidiocese de Manaus, a cerimônia deste ano será celebrada pelo arcebispo auxiliar, D. Mário Antônio da Silva, uma vez que o arcebispo metropolitano, D. Sérgio Eduardo Castriani, estará em Roma na mesma data para receber o Pálio – faixa de lã branca com cruzes pretas que é o símbolo de união entre os bispos que assumem uma arquidiocese e o Sumo Pontífice.

Às 8h está marcada a primeira celebração do dia em homenagem ao santo, com a realização de missa na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Educandos) na qual também acontecem as tradicionais bênçãos das viúvas e dos pescadores, com o padre Amarildo Luciano. Durante toda a manhã, louvores serão realizados na igreja até a saída dos fieis às 14h30 em direção ao Porto das Catraias.

Durante todo o percurso, a banda da Polícia Militar estará na balsa principal executando canções e hinos de louvor. A expectativa da Arquidiocese é superar a marca de 2012 quando mais de 400 embarcações de todos os portos participaram da procissão.

Em sua última escala, os participantes serão recebidos por uma queima de fogos de 15 minutos no principal porto do Norte do País. Esta é a segunda vez em que o Chibatão é escolhido pela arquidiocese para sediar o evento por sua importância econômica e social para a cidade e para a Amazônia.

Depois do desembarque no terminal pesqueiro da Panair, será realizada missa campal no Centro Cultural Zulândio, curral do Boi Garanhão próximo ao Amarelinho. No mesmo local acontece o grande arraial com diversas atrações para o público.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade