Publicidade
Manaus
FISCALIZAÇÃO

Procon notifica postos de gasolina que não diminuíram preços de combustíveis

Mesmo após a Petrobras anunciar a redução da gasolina nas refinarias, alguns postos de Manaus não baixaram o preço do combustível 12/11/2018 às 19:32 - Atualizado em 13/11/2018 às 08:40
Show whatsapp image 2018 11 12 at 16.52.10 018f0a12 83e8 483f ae7d 45ac271aff39
O valor definido pela Petrobrás desde a última quarta-feira, 7, foi de R$ 1,71, o litro, entretanto, não foi verificado o reajuste nas bombas de combustíveis e o consumidor em Manaus segue pagando R$ 4,99. Fotos: Divulgação / Procon Manaus
acritica.com Manaus - AM

Seis postos de gasolina situados nas zonas Centro-Sul e Centro-Oeste de Manaus foram notificados nesta segunda-feira (12) durante uma ação da Ouvidoria e Proteção ao Consumidor (Procon Manaus) por não diminuírem preço de combustíveis mesmo após a Petrobras anunciar redução no valor da gasolina nas refinarias. Os estabelecimentos devem apresentar justificativa no prazo de 48 horas.

O valor definido pela Petrobras desde a última quarta-feira (7) foi de R$ 1,71 o litro, entretanto, não foi verificado o reajuste nas bombas da capital amazonense e o consumidor em Manaus segue pagando R$ 4,99 pelo litro da gasolina. Nesta segunda (12) a maioria dos postos visitados pelo Procon Manaus na capital continuava exibindo a tabela com o referido valor. Conforme o Código de Defesa do Consumidor (CDC), é vedada a elevação de preços que não seja justificada pelo respectivo aumento dos custos de atividade. Tal prática é considerada abusiva pelo CDC.

Ao longo da semana o Procon Manaus irá percorrer as demais zonas da cidade e caso seja verificado o descumprimento da redução do valor dos combustíveis nas bombas os estabelecimentos estarão passíveis das devidas sanções administrativas, nos termos do Decreto Federal nº 2.181/97.

O Procon Manaus presta serviços de orientação e defesa dos interesses dos consumidores. O órgão está à disposição dos cidadãos e dos consumidores em geral para receber reclamações e denúncias de abusos praticados por fornecedores de produtos ou serviços.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade