Domingo, 25 de Agosto de 2019
PROTESTO

Professores de escolas do Educandos dão abraço nos prédios em adesão a paralisação

Nas escolas Estelita Tapajós e Machado de Assis houve adesão praticamente total dos professores ao ato que cobra reajuste salarial



4ca705e3-7ca7-4245-9451-c81702e21550.jpg
19/03/2018 às 11:15

No bairro Educandos, nas Zona Sul de Manaus, professores das escolas estaduais Estelita Tapajós e Machado de Assis organizaram um protesto fazendo um imenso "abraçaço" ao redor das duas unidades educacionais. Na manhã de hoje (19), professores de diversas escolas iniciaram uma paralisação de advertência exigindo reajuste salarial e outros benefícios.

Segundo os mestres, a adesão de professores no Estelita Tapajós foi de 100%, enquanto que no Machado de Assis chegou a 96%, deixando de aderir ao movimento paredista apenas três deles. Em diversas escolas da cidade, houve adesão quase que total dos professores ao primeiro dia da paralisação de advertência da categoria. Segundo associação, 50 escolas da capital e 50 do interior paralisaram.

"Demos uma volta no quarteirão das escolas e paramos na faixa de pedestre. Começamos essa paralisação de advertência até se resolverem as negociações sobre o nosso reajuste", explicou o professor Sebastião Monteiro. "É um absurdo, uma imoralidade nos oferecerem um reajuste de 4,57%. Queremos 35% e ainda tem a questão do Fundeb a ser resolvida e melhorar o alimento escolar", comentou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.