Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Manaus

Professores do Amazonas reivindicam aumento de 15% no orçamento da educação

Os profissionais da educação levam suas reivindicações para parlamentares. Após manifestação na Câmara Municipal de Manaus, eles seguem para a Assembleia Legislativa do Amazonas



1.jpg Presidente do Sinteam, Marcus Libório estará presente no ato público
21/11/2012 às 16:19

Professores da rede estadual e municipal realizam um ato público em frente à Câmara Municipal de Manaus (CMM) na manhã desta quarta-feira (21). A manifestação  visa  reivindicar o aumento de 15% no orçamento da educação e 50% no valor dos vales alimentação oferecidos à classe.

Os educadores prometem também levar um documento com as reivindicações para os parlamentares da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). O protesto é promovido pela diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam).

 “Enquanto os vereadores estão preocupados em votar o auxílio paletó até o dia 26 de novembro, nós professores vamos reivindicar melhorias para a classe, já que desde o começo do ano não obtemos resposta”, disse o presidente do Sinteam, Marcus Libório.

De acordo com Libório, no início do ano foi realizado uma tribuna popular com os vereadores, com solicitações que visavam melhorias no plano de cargos e salários dos professores, no plano de saúde da Manausmed, aumento do vale alimentação e aumento do repasse de custos a educação no orçamento municipal, porém não receberam nenhum posicionamento por parte dos parlamentares.

Segundo o sindicato, aproximadamente 100 profissionais da educação devem participar do ato público nesta quarta-feira (21).

Após o término da manifestação na CMM, os representantes da categoria devem levar novos documentos, solicitando resposta aos pedidos, também à Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.