Domingo, 26 de Maio de 2019
GREVE

Professores liderados pela Asprom também rejeitam reajuste de 15,53% do governo

Em assembleia geral realizada em frente à sede do Governo do Estado, na av. Brasil, Compensa, a categoria decidiu que não aceita menos que 28%



26ffa532-5c16-498f-8170-ad6a41478c47.jpg
Foto: Jair Araújo
06/04/2018 às 10:40

Os professores em greve da rede estadual de ensino do Amazonas liderados pelo Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom Sindical) decidiram na manhã desta sexta-feira (6) rejeitar a contraproposta de reajuste salarial de 15,53% oferecida pelo Governo do Estado. Ontem (5), em assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam), eles também rejeitaram a proposta.

A decisão por rejeitar os 15,53% foi tomada durante assembleia geral extraordinária ocorrida em frente à sede do Governo do Estado, na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste. Segundo a coordenadora geral da Asprom, Helma Sampaio, os professores não aceitam menos que 28% de reajuste. “Fizemos aqui uma assembleia geral extraordinária para discutir a contraproposta de 15,53% oferecida pelo governo. E a categoria decidiu rejeitar e continuar com a greve”, afirmou.

Na assembleia de ontem (5) do Sinteam, ocorrida na Arena Amadeu Teixeira, os professores ainda decidiram apresentar outra contraproposta ao Governo do Amazonas, a de reajuste salarial de 27,5% para ser pago até o final deste ano. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou, em nota à reportagem, que aguardaria a comunicação da contraproposta para seguir em negociação.

Também ontem (5), uma grande confusão tomou conta da sessão na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para discutir a greve e o reajuste salarial dos professores estaduais. Os deputados David Almeida (PSB), que também é o presidente da Casa, e Vicente Lopes (MDB) protagonizaram um bate-boca que só não foi às vias de fato por causa da intervenção de seguranças e de colegas parlamentares.

Votação na ALE hoje

Durante a assembleia da Asprom, os professores receberam uma ligação telefônica do deputado David Almeida informando que seria votada ainda na manhã de hoje (6), em uma sessão extraordinária na ALE, uma nova contraproposta do Governo do Estado às reivindicações da categoria de reajuste salarial. Devido a isso, os professores se encaminharam para a sede da Assembleia Legislativa, na av. Mario Ypiranga, bairro Parque Dez, para acompanhar uma votação.

*Colaborou Alik Menezes, Vinicius Leal e Larissa Cavalcante


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.