Publicidade
Manaus
Manaus

Professores realizam manifestação em frente a sede do Governo, na Zona Oeste de Manaus

O ato está sendo coordenado pela Associação Movimento de Luta dos Professores de Manaus (Asprom), com a participação de cerca de 40 professores da Semed e da Seduc 18/03/2015 às 16:26
Show 1
Professores realizam manifestação em frente a sede do Governo, em Manaus
Luana Carvalho Manaus (AM)

Aproximadamente 300 professores da rede estadual e municipal estão participando de uma paralisação em reivindicação ao reajuste salarial, revisão do plano de cargos e carreiras e fim da superlotação de alunos nas salas de aulas. Eles se reuniram na manhã desta quarta-feira (18) em frente à Sede do Governo e fecharam um trecho da Avenida Brasil por cerca de 15 minutos.

A manifestação foi organizada pela Associação dos Movimentos de Luta dos Professores de Manaus (Asprom). Na pauta de reivindicação, a categoria também pede pela convocação imediata dos professores aprovados no último concurso e segurança armadas nas escolas municipais. 

"Pedimos pelo menos que os vigilantes do período noturno fiquem armados pois os funcionários das escolas sofrem muito com a violência, principalmente em bairros de área vermelha", comentou o coordenador de eventos da Asprom, João de Oliveira. 

Durante a manifestação, os professores decidiram que irão fazer outra manifestação no próximo dia 26, em frente à Arena da Amazônia. Eles não foram recebidos pelo governador José Melo e seguiram para a Prefeitura de Manaus, onde tentarão um diálogo com o prefeito Arthur Neto. 

Seduc

Sobre o reajuste salarial, a  Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou que ainda está dentro do prazo para apresentar o reajuste e que o último concedido (no ano passado) teve um aumento de 10%  nos vencimentos salariais, com pagamento parcelado, sendo pagos 5,67% desde maio do ano passado e os 4,33% desde janeiro deste ano.

Sobre o concurso público, a secretaria acrescentou que o processo de convocação dos profissionais aprovados  encontra-se na Casa Civil e que as convocações acontecerão após trâmite. 

Semed

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informou que no ano passado, o reajuste salarial dos professores foi oferecido sem atraso ou parcelamento e com ganho real para os educadores da rede municipal. Ressaltou, ainda, que a data-base da rede é em maio e que  reivindicações da categoria serão analisadas. 

Em relação à reivindicação de segurança armada nas escolas, a Semed ressaltou que “entende que o uso de armas pode colocar em risco alunos e profissionais da rede, completando que as escolas municipais são atendidas pelo Centro Municipal de Segurança Escolar (Cose), que funciona em uma sala equipada com monitores onde podem ser vistas as imagens das câmeras de segurança espalhadas nas unidades escolares.

Publicidade
Publicidade