Publicidade
Manaus
MERCADO AUTOMOTIVO

Projeção de vendas de automóveis em Manaus é positiva para janeiro

Especialistas e lojistas apostam no injetamento positivo do mercado de 7%  para este ano em relação a 2018 15/01/2019 às 02:16
Show concession ria 9e6071fb eb27 4cf7 81f8 faa4cc6a15a3
A Pedragon, integrante do grupo General Motors (GM) – atual dono da Chevrolet – foi a líder de vendas de varejo na região Norte,encabeçando com o modelo Ônix. Foto: Euzivaldo Queiroz
Nicolas Daniel Marreco Manaus (AM)

O ano passado finalizou cheio de contrastes para o setor automotivo em Manaus. Enquanto as principais concessionárias de veículos novos relataram 2018 como o ápice dos últimos anos, revendedoras de seminovos reclamaram do baixo movimento ao longo dos meses. Em média, o setor automotivo amazonense alargou 5%, apontando o Ônix, da montadora Chevrolet, o favorito entre os consumidores. Especialistas e lojistas apostam no injetamento positivo do mercado de 7%  para este ano, principalmente devido à posse do novo governo.

A Pedragon, integrante do grupo General Motors (GM) – atual dono da Chevrolet – foi a líder de vendas de varejo na região Norte. Para o consultor de vendas Calil Thaumaturgo, isso é reflexo da aproximação da intenção de fabricação dos carros à rotina dos compradores no cenário urbano. “Temos a ideia de preparar os veículos para o consumidor próprio do século 21, enfocando em tecnologia embarcada e motorização. Esses são os principais motivos do público amazonense também ter o Ônix como favorito”, detalhou.

Segundo o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos (Sincodiv), a Chevrolet se mantém como a empresa de carros que mais vende tanto no cenário regional como nacional há ao menos quatro anos. Em segundo lugar, no ano passado, a Volkswagen foi a elencada e em seguida apareceu a italiana Fiat com 15,68% e 14,98% de participação de mercado, respectivamente. Com a vantagem, Thaumaturgo revelou estratégias de mercado para manter a posição.

“Nós temos nosso próprio banco, o que oferece benefícios exclusivos para os clientes, como o não pagamento de entrada para os carros. O custo de manutenção também baixa e a depreciação do valor no mercado de veículos também diminui”, completou. A revendedora da Honda na cidade, Shizen, também confirmou o crescimento no ano passado, considerando 2017.

Nas vendas diretas de carro, a loja ficou em oitavo lugar no ranking regional, embora tenha crescido 8% a mais que no ano anterior. “Os clientes procuraram mais os modelos altos, alinhando conforto com praticidade. Acredito que a alta quantidade de buracos em Manaus também explica o HR-V ter sido a categoria que mais se destacou. Planejamos a margem de crescimento de 3%, tendo alcançado aproximadamente 5%, então foi um ano aquecido para as vendas. Além disso, ultrapassamos a média de crescimento nacional”, esclareceu a gerente-geral Camila Aleixo.

Sobre os 14 primeiros dias de 2019, ela informou que o mês permanece intenso no número de vendas e projetou que as pessoas aproveitam a virada do ano para aplicar o décimo e conseguir os veículos por um preço menor. “O cenário econômico é novo com o novo presidente, então os clientes estão esperançosos em investir o seu dinheiro, isso sem contar a abertura do crédito na praça que é outro principal atrativo”, concluiu.

Blog: João Braga Neto, presidente do Sincodiv

“A GM foi  a marca pelo quarto ano consecutivo  a ficar em primeiro lugar, e o Ônix igualmente desde 2015. Aqui no Amazonas, a empresa teve uma participação de mercado maior que no Brasil. É perceptível que o amazonense gosta do modelo Chevrolet, inclusive com o portfólio de carros remodelado, abrangendo os tipos de consumidores. Já em segundo lugar, a Volkswagen ficou com 15,68% de participação de mercado e a Fiat em terceiro lugar com 14,98% obedecendo a média nacional. Para este ano, aderimos a média nacional de expectativa de crescimento em 7% no mercado, de forma geral”.

Lojas de seminovos começam o ano bem

Lojas populares reclamaram do mal ano para os negócios com destaque no trimestre outubro-dezembro. A secretária da Daniel Veículos, Adriana Santos, comentou que a loja teve uma alta expectativa para o período, que costuma ser o mais movimentado do ano, contudo, os números não passaram da margem de lucro. “Os meses, em geral, não faturaram nada para a empresa, mas janeiro está sendo, em compensação, um resgate do lucro. Vendemos mais 50% a mais que em janeiro de 2018”, detalhando que a loja atua no mercado de seminovos há 20 anos.

A concorrente, Frank Veículos, foi além e disse que “quase não venderam no ano passado”. A vendedora Scarlleth Aguiar informou que a loja é mais procurada pelo público que é motorista em aplicativos de transporte. “Agregamos as vendas baixas pelos juros alto, que afugenta os clientes. Em dezembro, por exemplo, que a dinâmica do Uber aumenta e muitas pessoas aproveitam para serem motoristas, vendemos apenas quatro carros”, comentou.

Clientes

A estudante de medicina Andresa Mota, 20, tirou a habilitação recentemente e aproveitou janeiro para comprar o Ônix por ser, em sua opinião, o mais completo dos carros populares. “Finalizei a compra pelas vantagens que encontrei na hora de escolher o modelo pelo site. Descrevi as características exatas e o site me levou ao carro, que possui tecnologia multimídia, o que me atendeu perfeitamente. Ainda vou testar a economia quanto ao combustível, mas ouvi coisas boas dele”, falou.

O pai de Andresa, Aluísio Melo, 57, também ouviu pontos bons a respeito do Ônix, porém mantém como preferido o utilitário Tucson, da montadora Hyundai. “Ele não é tão econômico, mas o custo-benefício compensa no sentido de não precisar de muita manutenção. Já o tenho há algum tempo e ele nunca deu problema, além de ser muito confortável”, opinou.

Publicidade
Publicidade