Sábado, 20 de Abril de 2019
publicidade
caminhosdaartefoto_9ABA5198-114E-4CDE-9451-0F58AEAB5C85.jpg
publicidade
publicidade

OPORTUNIDADES

Projeto ‘Caminhos da Arte’ muda a vida de crianças através de cursos em Manaus

Iniciativa é realizada no Centro de Manaus e faz parte de um programa de revitalização do Centro Histórico do Instituto Amazônia


20/03/2019 às 14:05

A estudante de biomedicina Juciara Spencer, 20, tinha apenas 17 anos quando decidiu ser uma bailarina. Ela sempre foi apaixonada pela dança e, segundo ela, dançava todos os ritmos, mas tinha um “certo preconceito com o balé” - talvez pelo ar “aristocrático” e “inatingível”. Pura impressão. Ela deixou esse pensamento de lado quando, há três anos, ingressou na primeira turma de balé clássico no espaço cultural “Caminhos da Arte”, um dos projetos sociais de um programa de revitalização do Centro Histórico chamado “Caminhos do Frei’’, do Instituto Amazônia.

Com brilho nos olhos ao contar sobre os grupos de dança que participou na infância nos arredores do marco zero da cidade, Juciara hoje ri da lembrança do que ela chama de “preconceito besta”’. “Hoje sou ainda mais apaixonada pela dança. Continuo dançando de tudo, mas o balé clássico é uma das minhas paixões. Assim que terminar biomedicina penso em estudar dança’’, compartilha, sob o olhar orgulhoso da professora, Verlene Mesquita.

Verlene é formada em dança pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) com intercâmbio de um ano na Universidade de Bolonha, na Itália, e hoje conclui curso de balé clássico na Escola Profissional de Ballet Álvaro Gonçalves, credenciado pela academia inglesa Royal Academy of Dance. Todo esse conhecimento ela compartilha com meninos e meninas de todas as idades e classes sociais através de trabalho voluntário no “Caminhos da Arte”’. “É um prazer compartilhar, nesse lugar, essa arte tão graciosa que é o balé”, diz ela, que de manhã dá aulas de arte no Instituto de Educação do Amazonas (IEA) e dedica as suas tardes e noites ao espaço cultural.

O espaço oferece diversos outros cursos voltados à arte, todos ministrados por professores voluntários. São eles: balé infantil, balé clássico (iniciante e intermediário), fitdance, lira e tecido, pré-vestibular (voltado às pessoas que precisam de um suporte técnico para fazer a prova prática do curso de Dança da UEA), teatro infantil, teatro de bonecos, contação de histórias, coral e arte clown.

Para todas as atividades realizadas no “Caminhos da Arte’’ parte das vagas é destinada gratuitamente aos moradores da “Comunidade São Vicente” (que engloba as ruas Bernardo Ramos, Frei José, Sete de Setembro, Gabriel Salgado e o Bairro do Céu), as demais vagas são abertas ao público em geral com a cobrança de taxa simbólica para atender aos custos da casa.

inscrições abertasAs vagas abertas soa cursos são destinadas para as pessoas de todas as idades, de qualquer bairro de Manaus. A mensalidade desses cursos custa o preço simbólico de 100 reais. “Digo simbólico porque os custos desse curso de arte por aí são altos. E aqui cobramos o suficiente para manter o projeto, e alugar o espaço em que atuamos, já que todos que aqui trabalham são voluntários’’, conta a assistente social Jaqueline Ferreira.

As matrículas para novos alunos, em horários diversos, estarão abertas até o fim de março, bastando ao interessado levar um comprovante de residência mais cópias de documento (RG do responsável e certidão de nascimento no caso das crianças), no espaço “Caminho das Artes”, rua Frei José dos Inocentes, Centro, de 9h às 12h, ou das 14h às 18, mediante o pagamento de uma taxa de matrícula de R$ 50. Apenas o curso de coral é gratuito.

Frase

"Hoje sou ainda mais apaixonada pela dança. Continuo dançando de tudo, mas o balé clássico é uma das minhas paixões", dise Juciara Spencer, bailarina.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.