Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020
Auxílio

Projeto da Ufam oferece apoio a quem perdeu familiar para Covid-19

“Ficou a saudade: ação de apoio à dor de quem perdeu familiar para a Covid-19” é coordenado pela Faculdade de Psicologia da Universidade, situada no Coroado



cq5dam.thumbnail.cropped.1000.563_E305C78F-3AE4-4E48-903E-9BD428A75238.jpeg Foto: Bruno Kelly/Reuters
23/10/2020 às 16:39

É com o intuito de auxiliar aquele indivíduo a passar pelo processo de luto de forma um pouco mais tranquila que nasceu o projeto de Extensão da Faculdade de Psicologia (Fapsi) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) chamado “Ficou a saudade: ação de apoio à dor de quem perdeu familiar para a Covid-19”.

Sob a coordenação da professora doutora Camila Bravo Fontoura, o projeto tem o objetivo de desenvolver ações de escuta e de acolhimento às pessoas que perderam seu familiar para o novo coronavírus. O grupo de apoio terá até quinze pessoas e será conduzido pela professora e pelos alunos de Psicologia da Ufam.



“A princípio, ele não é um grupo terapêutico e sim de apoio. A gente diz isso por que um processo terapêutico precisa de mais tempo, trabalhos mais específicos e o nosso objetivo é atender uma quantidade maior de pessoas e proporcionar um espaço de acolhimento”.

De acordo com a professora, o projeto surgiu da inquietude em meio a pandemia da Covid-19. Com o trabalho aprovado no Programa Institucional de Bolsas de Extensão da Pró-reitoria de Extensão foi uma oportunidade de oferecer a população o apoio psicológico em um momento delicado de suas vidas.

“A psicologia acredita que a fala colabora muito no processo de elaboração da vida e do luto também. Então, juntando as pessoas que passaram pelas mesmas condições, isso se torna um espaço de compartilhamento de sentimentos e emoções, e tem o intuito de dar qualidade de vida a essas pessoas nesse momento tão difícil”, explicou. “O objetivo não é curar o luto. O luto precisa ser vivido e cada um tem o seu momento e duração, por isso é um momento de acolhida e escuta”, acrescentou ainda.

O encontro será realizado pela a plataforma Google Meet e os interessados podem se inscrever para participar através do link até o dia 29 de outubro. Após a inscrição, o participante receberá por e-mail de confirmação de inscrição, a data e horário do encontro. O projeto tem a expectativa de atender mais de 90 pessoas.

“Nós queremos trabalhar com grupos de no máximo até 15 pessoas, será um encontro, mas um encontro direcionado com uma dinâmica de enfrentamento e de sensibilização, em que a gente vai trabalhar a lembrança, os sentimentos e também o simbólico”, ressaltou. “Esse é um luto muito específico por que se perdeu muito o simbólico desde o velório, o enterro, e faz parte de um ritual de despedida. Então, vamos trabalhar isso para que as pessoas tenham essa oportunidade de espaço de acolhimento e de elaboração desse luto”.

O projeto é dividido em três partes. O primeiro é o grupo de apoio, o segundo trata-se da devolutiva, ou seja, após cada atendimento por grupo, os alunos darão um retorno individualmente a respeito do que foi percebido durante o encontro.

Caso seja necessário um atendimento mais especializado, a professora e alunos encaminharão o familiar à uma rede de apoio seja psicológico ou social. O terceiro momento é proporcionar que participantes façam uma homenagem aos seus entes queridos. Um mural de homenagem será publicado nas redes sociais do projeto.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.