Publicidade
Manaus
Manaus

Projeto de música ajuda crianças e adolescentes de Manaus

Programa da Polícia Militar ajuda a retirar as crianças e adolescentes da ociosidade por meio da música e disciplina 27/12/2014 às 15:02
Show 1
Música auxilia na disciplina de zonas da capital amazonense
Joana Queiroz ---

Ansiedade acompanhada com um friozinho na barriga é tudo isso que o adolescente João Victor Souza da Silva, 14, morador do Novo Israel, Zona Norte, diz sentir todas as vezes antes de entrar no palco para  tocar a sua flauta doce. “É uma grande responsabilidade tocar para as nossas autoridades”, diz o menino que junto com mais 30 ensaiavam para uma apresentação na abertura de um seminário internacional que aconteceu na Ordem dos advogados do Brasil (OAB/AM) há duas semanas.

Victor é um dos integrantes da Orquestra de Flauta Doce do programa da  Polícia Militar Formando Cidadãos que vem sendo chamada para fazer apresentação em eventos públicos que acontecem em Manaus sob o comando da batuta do maestro e sargento Hercules Soeiro que, como pai, sente orgulho do desempenho dos alunos. “Muitos desses meninos saíram de uma situação de risco e hoje estão aí, vivendo uma realidade diferente”, disse o sargento Hercules.

O menino que sonha  ser um instrumentista ou professor de educação física disse que já vê seus sonhos bem próximo de começar a ser realizado. Ele entrou programa há mais de um ano incentivado pela avó. “Ela vivia dizendo que eu era preguiçoso e passava a maior parte do tempo dormindo”, contou. Foi ela quem o apresentou ao programa e desde então ele passou a vir sozinho do Novo Israel para o bairro de Petrópolis, Zona Sul onde funciona o programa.

Victor acredita que manter o tempo ocupado impediu que ele se tornasse mais um adolescente desocupado pelas ruas. “Aqui eu me sinto protegido das coisas da rua. Uma outra coisa boa é quando termina a nossa apresentação eu sinto um alívio de todo nervoso e saio de lá com o sentimento do dever cumprido”, enfatizou o menino.

Como Victor, outros meninos, que estavam vivendo em situação de risco e morando em áreas onde o crime prevalece, estão fazendo parte do Formando Cidadão. Para eles a música mudou e deu um novo rumo para a vida deles. César Bosco de Souza Silva, 17, é morador de uma das áreas do bairro de Petrópolis,  conhecida como Rip Rap,  considerado pela polícia como área vermelha onde o tráfico  de drogas fez muitas vítimas jovens semelhantes a ele.

Da mesma área veio o menino Wilson Amorim 13 anos. Ele é morador do beco Raquel. “Quando eu crescer quero ser músico da banda da Polícia Militar”, revelou.  Ele disse que foi levado ao programa pela mãe porque estava crescendo “mal criado”. No programa se apaixou  pela música  e disse que ela o tornou uma pessoa melhor e mais feliz.

Amante da música

Depois que César Bosco de Souza Silva, 17, entrou para o programa Formando Cidadão ele  avançou  e atualmente  está cursando o 1º ano do Ensino Médio e aprendeu tocar cinco instrumentos musicais: flauta, trompete, clarineta, contrabaixo e guitarra. Porém, a sua grande paixão é a guitarra. O rapaz também integra a orquestra  do Centro de Arte da Universidade Federal do Amazonas (Caua).  Há 15 anos, o Formando Cidadão promove ações de inserção social junto a jovens que vivem em situação de risco pessoal e social, que moram nas proximidades de unidades militares da PMAM.

Desempenho dos alunos acima da média

O programa Formando Cidadão foi uma ideia lançada por um ex-comandante da PM, em 1997, que teve o apoio de outros oficiais. Muitos adolescentes que passaram pelo programa estão cursando a faculdade, segundo o coordenador do programa, tenente coronel Wanderley Yokoyama.

Yokoyama  fala com orgulho dos meninos do programa. Segundo ele,  o desempenho deles na música  pode ser visto na reação das pessoas durante as apresentações. “Além de alegrar a festa de muita gente que, mesmo sem conhecer a história de vida desses garotos, se emocionam ao vê-los se apresentando pela cidade” diz.

Para  o coronel, o programa  vai garantir aos jovens a oportunidade de ter um futuro diferente dos de muitos adolescentes infratores. O programa é realizado na capital e no interior do Amazonas e tem resultados importantes para a sociedade.

Blog: Hercules Soeiro, Sargento e maestro

“É gratificante, não tem preço trabalhar com esses meninos ensinando música para eles. O que mais chama a atenção é o interesse de cada um em ver a transformação deles diariamente. Quando eu chego pela manhã aqui encontro meninos me esperando. A orquestra de flauta foi criada em 2010 e  é um projeto que está mudando a vida de muitos. Passamos quatro horas juntos e trabalhamos no comportamento deles. Sinto-me feliz passando o meu conhecimento para eles. Sou formado em Direito, e aprendi a gostar de música com o meu pai que por muitos anos foi o maestro da banda da Polícia Militar. Para entrar para o programa  basta os pais virem aqui onde o programa funciona, nas dependências do Comando Geral no bairro de Petrópolis, Zona Sul”.

Publicidade
Publicidade