Publicidade
Manaus
Manaus

Projeto desenvolvido na UEA auxilia pessoas com deficiência auditiva no Amazonas

O projeto “Giullia - Mãos que falam” ajudará a comunicação de pessoas com deficiência por meio de um sensor colocado no braço usado para gesticular 30/10/2015 às 10:05
Show 1
Equipamento traduz ao usuário qualquer conversa, em formato de som ou escrito
Isabelle Valois Manaus (AM)

Os primeiros kit’s do ‘Projeto Giullia – Mãos que falam’ foram entregues pelo governador do Amazonas, José Melo (PROS) na manhã desta quinta-feira (29) para as pessoas com deficiência auditiva cadastrados na Secretaria de estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped).

A solenidade ocorreu no Laboratório de Robótica e Automação da Escola Superior de Tecnologia da Universidade Estadual do Amazonas (EST/UEA), localizado na avenida Darcy Vargas, Parque 10 de novembro, Zona Centro-Sul de Manaus.

O Giullia ajudará a comunicação de pessoas com deficiência entre as demais que não sabem a Língua Brasileira de Sinais (Libras), tudo por meio de um sensor que se coloca no braço no qual o deficiente se comunica. Por meio do Bluetooth, o sensor capta as informações de comunicação no sinal e por meio de um software instalado em um aparelho telefônico, repassará as informações por meio de som.

O mesmo processo ocorre para o deficiente. A pessoa irá falar com ele e o sensor transmitirá a fala em escrita ao aparelho. O projeto Giullia foi idealizado pelo professor da UEA, Manoel Cardoso, onde é dada a patente mundial de criação.


Governo entregou equipamentos a pessoas que sofrem da deficiência. Foto: Sérgio Fonseca Jr.

De acordo com Cardoso, há uma produção pequena, mas aguardam parceria de fabricantes de celulares que possam oferecer essa solução. “Estamos licenciando a patente, a demanda é grande, mas precisamos ter essas parcerias”, reforçou.

Nesta primeira fase foram entregues 100 kit’s contendo a braçadeira e o celular Android. O governador José Melo informou que a Seped está realizando um cadastro de todos os deficientes que existem no estado e informou que o governo deve doar a nova tecnologia aos cadastrados.

“Esta é uma idéia genial, esperamos que as empresas realmente adote o projeto para facilitar a comunicação das pessoas com deficiência. Além deste projeto, temos mais de 20 que estão em fase de desenvolvimento, nos da orgulho em saber que o Amazonas produz projetos inovadores como este”, disse.

Para um dos escolhidos a receber um dos kit’s, Joel Batista Gomes, 27, o projeto Giullia irá realmente facilitar na comunicação. “Fico feliz por termos pesquisadores com projetos fantásticos como este, ainda mais utilizando a tecnologia. Assim vamos ter mais facilidade para nos comunicar com outras pessoas, principalmente aquelas que não sabem Libras”, comentou.

Publicidade
Publicidade