Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
RECONHECIMENTO

Projeto 'do lixo ao luxo' entrega certificados para artesãos do AM

A técnica de enfermagem Maria Auxiliadora Vasconcelos, de 67 anos de idade, comentou que a atividade além de gerar renda, ajudou no aumento da sua própria estima



WhatsApp_Image_2019-10-16_at_11.58.46_D4C0BE3F-348B-479E-85B2-F83FC8C7EC52.jpeg Foto: Junio Matos
16/10/2019 às 13:33

Trinta e três artesãos comunitários integrantes do projeto “Lixo ao Luxo”, que transforma materiais recicláveis em objetos apropriados para uso doméstico e comercial, receberam nesta manhã (16) seus certificados de conclusão de curso em cerimônia realizada na sede da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), localizada na rua Jhonatas Pedrosa, 659, Centro de Manaus. Eles são os principais responsáveis pela exposição itinerante que começou nesta quarta-feira tendo como local iniciou a própria UGPE e que depois se expandirá para outras sedes

O projeto “Lixo ao Luxo” visa dar sustentabilidade e incentivar o empreendedorismo dos moradores do Prosamim e das suas cercanias dos parques residenciais.



Uma das artesãs, a técnica de enfermagem Maria Auxiliadora Vasconcelos, de 67 anos de idade, comentou que a atividade, além de gerar uma renda a mais no sustento da casa localizada no parque residencial Prosamim do Cajual, em Santa Luzia, Zona Sul, também ajudou no aumento da sua própria estima após problemas que ele tem de artrite reumatóide nas mãos e como fonte de renda para o custeio de medicamentos.

 “Para foi bom participar da atividade por conta de ser uma terapia para esse problema que eu tenho nas mãos e pelo fato de interagir com as colegas. Pra mim foi fantástico estar lá”, conta ela, que produziu, por exemplo, uma boneca bastante interessante e conscientizadora, encontrada no lixo e que chama atenção por ser desnuda nos seios. “Criei ela para alertar sobre a questão do câncer de mama: ela representa o Outubro Rosa”, conta a artesã comunitária.    

A subcoordenadora de Projetos Sociais da Unidade Gestora de Projetos Especiais, Viviane Dutra, comentou que o projeto “Lixo ao Luxo” é uma ação de pós-reassentamento que faz parte da temática de sustentabilidade sócio-ambiental das intervenções e nasceu a partir de uma estrutura que a própria comunidade trouxe “que foi uma necessidade e possibilidade de utilizar o que era considerado como lixo, e que existia muito nos parques, como sacolas plásticas, garrafas de vidro e outras que poderiam ser reaproveitados”.
  
A certificação contou com palestra promovida pelo Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) sobre crédito solidário, explanação do diretor-presidente da Agência de Fomento do Amazonas (Afeam), Marcos Vinícius Castro, e do coordenador-executivo da UGPE, Marcellus Campêlo.
 
Na quinta (17) e na sexta-feira (18), os produtos estarão sendo expostos e comercializados na sede da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), localizada na rua Alameda Cosme Ferreira, 7.600, bairro Coroado, Zona Leste. A exposição retorna nos dias 30 e 31 de outubro, na Sede do Governo do Estado, bairro Compensa.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.