Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
Manaus

Prosamim começa o ano com a inauguração do Mestre Chico 2 e série de obras a serem entregues

Entre as obras em andamento do Prosamim, previstas para serem inauguradas este ano,  destacam-se ainda a execução viária, entre a avenida Presidente Dutra e a rua Cinco de Setembro



1.png
A segunda etapa do Parque das Cacimbas, no bairro São Raimundo, Zona Oeste, deve ser a primeira inauguração do Prosamim este ano: está prevista para janeiro
04/01/2016 às 20:37

Em 2016, o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) deve realizar uma série de obras em igarapés da capital. No ano passado, oito igarapés da capital foram abrangidos pelas intervenções.

Um deles é o Mestre Chico: o Parque Residencial Mestre Chico II, com 180 unidades habitacionais, localizado entre as ruas Ramos Ferreira e Leonardo Malcher, Centro, deve ser inaugurado ainda este mês, de acordo com informações da Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM), responsável pelo programa. 

Entre as obras em andamento do Prosamim, previstas para serem inauguradas este ano,  destacam-se ainda a execução viária, entre a avenida Presidente Dutra e a rua Cinco de Setembro, que interligará a nova via à avenida Kako Caminha, e ca entrega da segunda etapa do Parque das Cacimbas, ambas no bairro São Raimundo e com entrega prevista para o segundo semestre  de 2016.

Para este ano, estão previstas ainda as seguintes obras como parte do Prosamim financiado pelo BID: a recuperação da área de cabeceira no Igarapé Manaus; obras de macrodrenagem nos trechos entre as ruas Japurá e Barcelos (Igarapé Manaus) e entre as ruas Leonardo Malcher e Parintins (Igarapé Mestre Chico); a 2ª fase do Parque Urbano do Igarapé Castelhana; da Ligação Viária Luiz Antony  e da Implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário na sub-bacia do Igarapé do São Raimundo.

“Com planejamento, conseguimos avançar com as intervenções do Prosamim na requalificação dos nossos igarapés, investindo na qualidade de vida das pessoas, a exemplo do Parque Rio Negro, que entregamos este ano e tem feito a diferença no cotidiano de quem mora na região”, disse o governador José Melo.

O programa

O Prosamim, que tem o financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e contrapartida do Governo do Amazonas, atua nas Bacias Hidrográficas do Educandos e São Raimundo.  Divide-se em Prosamim I, que abrange os igarapés Manaus, Bittencourt e Mestre Chico. O contrato do Prosamim II deu continuidade à contrapartida do Estado para intervenção no igarapé do Quarenta. E o Prosamim III contempla os bairros Centro, Aparecida, Glória, São Raimundo e Presidente Vargas.

O Prosamim financiado  pela  Cooperação  Andina de Fomento (CAF) tem investimentos  da ordem de US$ 75 milhões, sendo US$ 52,5 milhões da CAF e US$ 22,5 milhões de contrapartida do Estado e beneficiarão quatro áreas de intervenção, nos igarapés do Sesc (Alvorada),  Bindá (Bairro da União), São Sebastião (Petropólis) e Sharp (Armando Mendes). 

Famílias assentadas

No Prosamim I já foram remanejadas cerca de 7.600 famílias. No Prosamim II, aproximadamente 3.300 famílias e 4.200 no Prosamim III. Para 2016, o Prosamim deve reassentar mais  1.000 famílias nas áreas do Igarapé do 40, São Raimundo e Presidente Vargas e assim concluir metas do Programa para o reassentamento. 

Intervenções em igarapés ‘pequenos’

Este ano, o Prosamim também deve realizar intervenções em igarapés “menores”, revelou o governador José Melo. “Vamos avançar mais ainda em 2016, iniciando já com a entrega de mais habitações e em obras em igarapés menores, como o da Sharp, São Sebastião, Bindá e Cachoeira Grande, além das intervenções em Maués”, anunciou Melo.

No igarapé do Bindá, no trecho da rua 37 (acesso Universidade Paulista -Unip) à rua Pires de Carvalho, no bairro da União, zona Centro-Sul,  o valor  da obra é R$ 13 milhões e contempla a recuperação de 1.200 metros de igarapé e requalificação urbanística do entorno com canteiros centrais.

A licitação para a intervenção no Bindá ocorreu no dia 21 de dezembro. A empresa vencedora do certame, após a assinatura e homologação de contrato, pode iniciar a execução da obra, que deve ocorrer até a primeira quinzena de fevereiro.

São Sebastião

Para o igarapé São Sebastião, com previsão de obra no trecho entre a rua Alfredo Paes Barreto até a rua Otávio Cabral, bairro Petropólis, Zona Sul, o Prosamim prevê recursos da ordem de R$ 48 milhões. 

A licitação para as ações de intervenção no São Sebastião acontecerá na primeira quinzena de janeiro, seguida da  homologação e assinatura do contrato. A empresa vencedora deve começar as obras até  final de fevereiro. As obras contemplam a recuperação de 2.400 metros de igarapé e requalificação urbanística, que inclui a implantação de ciclovias, viário, calçamento e arborização.

Sesc

No igarapé do Sesc, na avenida Desembargador João Machado, no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste,  o processo de reassentamento está em fase de finalização. Do total de 85 pessoas, 55 foram reassentadas pelo Prosamim.

O projeto do igarapé do Sesc engloba a recuperação de 270 metros de igarapé e requalificação urbanística, com a implantação de praça arborizada, pista de passeio, playground, sistema de coleta e tratamento de esgoto e área para prática de ginástica. O custo da obra é de R$ 6 milhões. A previsão de entrega  está prevista para fevereiro de 2016.

Obra no  igarapé da Sharp pronta em 2017

Para a intervenção no igarapé da Sharp, no bairro Armando Mendes, Zona Leste, o edital de licitação para contratação da obra deve ser publicado até o dia 10 de janeiro. A previsão é que as obras iniciem em abril de 2016 e sejam concluídas até o 2º semestre de 2017.

Nessa área, o programa inclui a recuperação de 2.600 metros de igarapé, requalificação urbanística com a implantação de praças arborizada, ciclovias, playground e área de ginástica, quadras de vôlei e futebol de areia e anfiteatro. O custo estimado da obra é R$ 66 milhões.

O Prosamim executará ainda as obras de requalificação urbanística do igarapé da Cachoeira Grande, entre as avenidas Arthur Bernades e Kako Caminha, bairro São Jorge, Zona Oeste.

O valor de investimentos é da ordem de R$ 73 milhões e prevê obras de terraplenagem, macrodrenagem e microdrenagem, além de urbanismo e pavimentação, com implantação de novas vias urbanas e equipamentos urbanísticos. A previsão para reinício dessas obras é o primeiro trimestre de 2016.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.