Publicidade
Manaus
Manaus

Prosamim: omissão gera invasão de terreno na zona Oeste de Manaus

Área que pertence ao Prosamim, onde deveria existir uma área verde, foi abandonada pelo Estado e ocupada ilegalmente 26/07/2013 às 08:11
Show 1
O responsável pela ‘invasão’ tem até sexta para retirar placa e cerca de arame
Jaíze Alencar Manaus

Parte de um terreno do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) localizado na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste, que no projeto-base da prefeitura serviria de área verde para a população, nunca recebeu as obras e vem sendo alvo de constantes tentativas de invasão.

O espaço foi invadido por um homem, que não teve a identidade revelada, há pelo menos quatro semanas. Ele fez um cercado, com estacas de cimento e arame enfarpado, colocou uma placa de metal informando que o terreno é particular, e ainda contratou guardas particulares que, vestidos à paisana, ficam vigiando o local.

Uma das vizinhas do terreno, Samantha Barbosa mora há 12 anos no local e relata que, desde o ano passado, a área vem recebendo pessoas que se intitulam donos do terreno.

“Na verdade isso acontece porque o Prosamim abandonou este lugar, eles nem chegaram a concluir a obra e entregaram de qualquer jeito. Se eles tivessem construído quadras de esporte, como foi feito em outros Prosamins, isso não aconteceria”, desabafou a moradora.

O campo, mesmo sem infraestrutura adequada, serve de cenário para brincadeiras de crianças e campeonatos de pipas ou papagaios, que costumam ser realizados nos finais de semana. Grupos de dança do bairro Vila da Prata também costumam ensaiar no local.

Alaíde Pedrosa é a moradora mais antiga da rua. Ela vive há 40 anos no local e disse ter presenciado discussões entre dois supostos donos do terreno. Ela alertou que, enquanto o terreno que não teve as obras do Prosamim concluídas continuar abandonado, as invasões persistirão. “Um deles fez até uma barraca para ficar vigiando o lugar. Nós acionamos o Governo do Estado, eles vieram e retiraram os invasores, mas eles voltaram a ocupar a área”.

De acordo com a assessoria de comunicação do Prosamim, o coordenador executivo do programa, Heliobalbi Martins, já tomou conhecimento da situação e pretende fazer uma visita ao local hoje, juntamente com uma equipe. Ele deverá acionar a Justiça e, se for necessário, a polícia para atuar no local, que é uma área pública.

De acordo com a Superintendência de Habitação do Estado (Suhab), a área foi desapropriada durante a construção do Prosamim e todos os moradores foram indenizados. Os invasores devem ser notificados para sair do local, que pertence ao Estado.

Notificado
A assessoria de imprensa da Suhab divulgou ainda que o invasor já foi notificado uma vez e saiu do local, e que será notificado para retirar a placa e a cerca com arame farpado mais uma vez. Caso ignore a notificação, agentes da secretaria estão autorizados a retirar o material e liberar a área para os moradores.

Solicitação
Os moradores já procuraram o Estado solicitando obras públicas como praças, parques de diversão e quadras poliesportivas, para reduzir o número de pessoas utilizando drogas no local à noite.

Programa
O Prosamim é um programa do Governo do Estado e objetiva a recuperação dos igarapés na cidade de Manaus, além de dar melhores condições de habitação para pessoas que moram nas margens desses igarapés.

Publicidade
Publicidade