Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
MANIFESTAÇÃO

PT e movimentos sociais fazem ato pró-Lula nesta quinta em Manaus

Enquanto aguardam a vinda do ex-presidente a Manaus para campanha, militantes e lideranças de esquerda farão ato público no Centro de Manaus



lula.jpg Ex-presidente foi condenado a 9 anos e meio, e simpatizantes consideram que ele é perseguido
19/07/2017 às 17:55

Uma semana após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sido condenado a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, movimentos sindicais e sociais e partidos de esquerda realizam nesta quarta-feira no Centro de Manaus o ato público-cultural “Amazonas com Lula”, em defesa do político. A mobilização em defesa do líder petista ocorre em todo o Brasil e inclui na pauta temas como: ‘fora Temer’, ‘diretas já’ e ‘não as reformas trabalhista e previdenciária’.

O evento acontece das 17h às 21h, na rua José Clemente, próximo ao Bar Caldeira e terá, segundo os organizadores, “música, poesia e protesto”. Entre as atrações do evento estão as banda The Stone Ramos e Escola de Samba Legião dos Bambas, entre outros.

De acordo como secretário estadual de movimentos sociais do PCdoB, Yann Evanovick, o evento é uma resposta a condenação de Lula que, segundo ele, teve motivação política e não jurídica. 
“E esse local próximo ao Bar do Caldeira é uma área de constante diálogo e debates. Esse ato é em resposta a condenação do presidente. Nós acreditamos que a condenação proferida pelo ministro Sergio Moro é uma condenação política. Se alguém como o Lula que é considerada a maior liderança popular viva no mundo pode ser condenado somente por delações de pessoas que já estão presas e que para sair da cadeia topam tudo, imagine o que não pode acontecer com um cidadão comum”, sustentou Yann.

O membro do PCdoB lembrou ainda que procuradores da operação Lava Jato, segundo ele, chegaram a declarar que as convicções contra Lula eram maiores que as provas materiais.  “E nesse ato, que tem caráter cultural, o objetivo é de agradecer ao presidente Lula a prorrogação da Zona Franca de Manaus, o programa Luz Para Todos, o orçamento da UEA. E o Lula as duas vezes que foi presidente teve no Amazonas a maior votação proporcionalmente. Não é um ato “em” defesa do Lula, é um ato “com” o Lula, onde vamos reunir as pessoas que estão com ele“, defendeu Evanovick.

Estarão presentes as lideranças do PCdoB, senadora Vanessa Grazziotin e Eron Bezerra, e do PT, os deputados José Ricardo e Sinésio. Os dois últimos concorrem na eleição suplementar para governador do Amazonas em chapa puro sangue. “A gente entende que esse cenário é tão delicado que mesmo que na estejamos juntos na eleição suplementar para o Governo do Estado, compreendemos a necessidade de estarmos juntos nesse momento de defesa do ex-presidente Lula”, concluiu.

Lula em Manaus

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, já prometeram participar diretamente da campanha de José Ricardo (PT) ao governo do Estado. A informação foi divulgada em meados de junho pelo coordenador da campanha petista, o ex-vereador Waldemir José (PT). Até agora a data da vinda da maior liderança do PT não foi fechada.

A passagem de Lula pelo Amazonas ganha reforço por conta do clima de campanha que o ex-presidente estabeleceu, após sua condenação por corrupção. 

“O PCdoB ainda não tem posição fechada quanto às eleições presidenciais, o que existe é ainda a possibilidade de termos uma candidatura. Mas se a eleição fosse hoje a tendência é de que estaríamos com o presidente Lula. Mas nós estamos ainda construindo. O que existe é uma junção de forças políticas que denunciaram o golpe que ocorreu e que tem denunciado as reformas políticas e que consideram que o ataque ao Lula tem um fundo político com o objetivo de inviabilizá-lo na disputa de 2018”, disse Yann.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.