Publicidade
Manaus
INOVAÇÃO

Pulseira inteligente reúne do boletim escolar ao dinheiro do lanche de alunos

Projeto piloto da Positivo Tecnologia usado no Colégio Martha Falcão se apresenta como uma solução para segurança e simplificação da rotina escolar. 21/04/2018 às 14:52
Show aluno1
(Foto: Jair Araújo)
Lívia Anselmo Manaus

As notas entregues em boletins a cada reunião de bimestre com os pais, o dinheiro para o lanche, a espera na porta da escola pelos filhos, a chamada feita em voz alta pelos professores. Esse é apenas um resumo da lista de coisas que o Colégio Martha Falcão, em Manaus, está deixando para trás ao implantar o “Schood”. O projeto piloto da Positivo Tecnologia se apresenta como uma solução para segurança e simplificação da rotina escolar.

A tecnologia consiste em uma pulseira que está sendo distribuída entre os 405 alunos de ensino fundamental e médio. Na escola, foram instalados scanners que irão detectar a presença dos alunos e ativar as funções da pulseira. Além disso, foi desenvolvido um aplicativo para os pais acompanharem a rotina dos filhos.

Os benefícios vão refletir na vida dos alunos, pais e gestão pedagógica, garante o diretor de marketing da escola, Nelson Falcão. “Hoje, o principal fator para um pai escolher uma escola é a segurança. E nós, com esse recurso, estamos reforçando a nossa. Além de pensar na segurança, estamos oferecendo algo para simplificar a rotina”.

Entre as funcionalidades do Schood estão: o acesso a escola, que será feito somente com a pulseira; notificação de entrada e saída; chamada e quizz em sala de aula; pagamento na cantina com notificações para responsáveis; notificação a equipe pedagógica de afastamento de alunos do ambiente escolar; notificação aos pais de chegada e saída; auxílio na saída da escola podendo avisar o horário que o responsável chega para buscar o aluno e evitar transtornos no trânsito; identificação de responsáveis; aluguel de livros de livros na biblioteca.

De acordo com Nelson Falcão, o recurso será utilizado por alunos de 6 a 17 anos. “Estamos apostando na segurança e conforto de todos. Para a gestão será ótimo conseguir garantir que os alunos estarão na sala quando devem estar ou poder intervir em situações que ofereçam algum risco como uma saída inesperada de sala sem autorização”.

O gestor de implantação do Schood, Renan Luís Pereira, que trabalha para a empresa Positivo, afirma que a plataforma e toda a tecnologia são inéditas. “Nós estamos desenvolvendo algo do zero, com inspiração em algumas tecnologias ao redor do mundo, mas nada parecido e com as funcionalidades que estamos oferecendo”, explica.

Dois pontos contribuíram para que Manaus fosse escolhida para receber o projeto: a Fundação Paulo Feitoza (FPF), que está desenvolvendo o software, e o pioneirismo do Colégio Martha Falcão na implantação de projetos para a comunidade escolar.

“Após todo esse trabalho, a empresa vai avaliar como e o quê colocar no mercado a partir do trabalho desenvolvido aqui”, ressalta Renan sobre o projeto, que teve um ano e quatro meses de pesquisa.

 

Publicidade
Publicidade