Publicidade
Manaus
DESVIO de finalidade

Quadra de esportes e lazer se transforma em ‘casa de forró’ no bairro Nova Cidade

A quadra, que fica localizada na avenida Margarita, bairro Nova Cidade, Zona Norte, foi construída por meio de um convênio com o Estado e a diretoria de uma escola de samba e custou R$ 2,9 milhões 20/06/2016 às 14:39 - Atualizado em 20/06/2016 às 14:43
Show vbcnvbnvbn
Galeria da quadra da escola de samba Sem Compromisso, utilizada como camarotes durante as festas de forró / Foto: Antonio Menezes
Isabelle Valois Manaus (AM)

Menos de dois meses após o Governo do Estado ter entregue definitivamente, a quadra de esporte do Grêmio Recreativo e Escola de Samba Sem Compromisso, comunitários reclamam que o espaço, que era tão aguardado no bairro, em pouco tempo, se transformou em uma "casa de forró", sem ao menos atender as atividades e projetos sociais da comunidade, conforme estabelecido no convênio entre a agremiação e a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra).

A quadra fica localizada na avenida Margarita, bairro Nova Cidade, Zona Norte. Foi construída por meio de um convênio com o Estado e a diretoria da escola de samba e custou R$ 2,9 milhões. A Seinfra, concluiu a obra em maio deste ano, mas a obra teve início em 2014.

O mesmo convênio, também foi realizado com outras escolas de samba, no intuito de construir, reformar e ampliar as sedes das escolas para que pudessem ser incentivado as manifestações culturais populares.

Quando foi entregue a escola de samba, o presidente da Sem Compromisso, Getúlio Lobo, chegou a declarar que com a entrega da nova sede, a diretoria iria ampliar a realização de atividades sociais, culturais, esportivas e de lazer na Zona Norte. Mas, os moradores reclamam pela falta de comprometimento da parte.

A moradora próxima da quadra, a dona de casa, Ana Santos, 32, contou que desde que a quadra foi inaugurada, até o momento não viu nenhuma atividades destinada aos comunitários. “Logo após a quadra ser entregue, já foram logo construindo a bilheteria para se transformar em casa de forró. O pior que o forró ocorre durante as sextas e sábado e no domingo é o dia todo de pagode quando não boi bumbá”, disse.

Ao lado da quadra existe um campo de areia que é utilizado pelos comunitários para a realização da prática de esportes. “Nada mudou, nossos filhos sempre precisavam realizar as atividades esportiva no campinho que fica ao lado da quadra. Mesmo depois de inaugurada, se eles quiserem ir brincar de bola ou de outra prática esportiva, só podem utilizar o campinho”, comentou a dona de casa.

A dona de casa comentou que no início do ano, a quadra já podia ser utilizada para os ensaios do carnaval, mas igual ao outros anos, todos os dias a bateria da escola ou ensaia no campinho utilizado para o lazer da comunidade ou então nas ruas do bairro. “Espero que desta vez, pelo menos os ensaios ocorram dentro e que a direção cumpra com o que disseram. A comunidade precisa de incentivo cultural. Transformar a quadra na casa de forró não irá nos beneficiar em nada”, informou.

‘Convênio’ para a manutenção da quadra é a justificativa

Um dos diretores da Grêmio Recreativo e Escola de Samba Sem Compromisso, Francisco Carvalho, explicou que a direção precisou realizar um convênio com a casa de forró, para poder manter a manutenção da quadra como também, o pagamento das contas de água e luz. 

Francisco garante que a direção irá cumprir com as atividades destinadas ao incentivo da cultura, esporte e lazer na comunidade. Ele comentou que mesmo com dois meses de utilização, a quadra tem incentivado as atividades dos grupos folclóricos do Nova Cidade. “Todos tem a liberdade de realizar os ensaios na quadra. Este foi só o início, pois estamos buscando parceria para implantar escolas de prática esportiva como também o ensino de música para os comunitários”, disse.

Sobre o ensaio, o diretor informou que no próximo ano, todos os ensaios ocorrerão dentro da quadra. O ensaio não ocorreu este ano, pois o local ainda estava em obra. Francisco disse, que neste ano, a escola doou três alas do desfile para os comunitários. Eles idealizaram as fantasias dessas alas, fabricaram a fantasia, venderam e o dinheiro recebido por essas alas foi destinado aos comunitários.

Apoio ao Carnaval

O Governo do Amazonas informou que promoveu a reforma de quadras de escolas de samba em Manaus como parte de um plano de apoio e fortalecimento do carnaval. A gestão dos espaços, que pertencem as agremiações culturais, é de responsabilidade das próprias escolas de samba.

Publicidade
Publicidade