Publicidade
Manaus
ESTELIONATO

Quadrilha de ex-funcionários do Instituto de Identificação é presa por vender RGs falsos

Segundo a Polícia Civil, eles também usavam dados das vítimas para fazer empréstimos consignados em empresas financeiras 07/03/2018 às 11:40 - Atualizado em 07/03/2018 às 11:56
Show c1eb18d0 e0da 4eec bec5 aed2a652e794
Foto: Jander Robson
Conceição Melquiades Manaus (AM)

Uma quadrilha de estelionatários, alguns deles ex-funcionários do Instituto de Identificação do Amazonas, foi presa em flagrante na tarde de ontem, terça-feira (6), em Manaus, suspeitos de participarem de um esquema de falsificação e comercialização de carteiras de identidade na capital. Segundo a Polícia Civil, eles também usavam dados de pessoas inocentes para fazer empréstimos.

Ao todo, quatro pessoas foram presas. Francilene Ximenes Firmino, de 41 anos, e Ronaldo Zagary Lopes, de 46 anos, são ex-funcionários do Instituto de Identificação. Além deles também foram pegos Benedita Lúcio de Lima, de 48 anos, e Plácido Otávio Vieira da Silva, de 32 anos. 

Segundo a Polícia Civil, grupo foi preso após denúncia anônima de que eles vendiam Registros Gerais (RG) falsos para obter vantagens, incluindo usar os dados das vítimas para fazer empréstimos consignados em empresas financeiras. No momento da prisão do bando, eles tentavam fazer um empréstimo bancário no valor de R$ 40 mil utilizando documentos de identidades falsificados.


Foto: Jander Robson

Segundo os delegados Guilherme Torres e Demetrius Queiroz, diretor e adjunto, respectivamente, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), os dois ex-funcionários do Instituto de Identificação, Francilene e Ronaldo, desviavam cédulas de impressão do documento de identidade da instituição para expedir os documentos de RG falsos.

Já Plácido é apontado como responsável por coletar informações de pessoas inocentes e mantinha um banco de dados com informações e dados bancários de futuras vítimas. Benedita agia como “laranja” e foi flagrada no momento em que tentava sacar o empréstimo. A mulher foi apanhada com duas identidades, sendo uma com os dados e outra com dados adulterados e foto de Benedita.

Com o grupo foram apreendidos documentos adulterados, cartão de crédito e ainda uma agenda contendo informações e dados pessoais de aposentados e pensionistas. Todos foram indiciados por estelionato tentado e organização criminosa.

Publicidade
Publicidade