Terça-feira, 18 de Junho de 2019
Hospital

Cirurgias ortopédicas voltam a normalidade no Pronto-Socorro João Lúcio

Na edição desta terça-feira, o jornal A CRÍTICA publicou matéria sobre a suspensão dos procedimentos cirúrgicos no João Lúcio em virtude da falta de insumos utilizados nas cirurgias ortopédicas



joao_lucio_2.JPG Depois de mais de 20 dias internado a espera de uma cirurgia ortopédica, filho do motorista Laércio Queiroz (foto) passará pelo procedimento nesta quarta-feira (10) (Euzivaldo Queiroz)
10/08/2016 às 09:09

O filho do motorista Laércio Queiroz, 46, que estava internado há 23 dias no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, a espera de uma cirurgia ortopédica, vai passar pelo procedimento hoje. A operação de Luiz Felipe Roque de Queiroz, 22, foi marcada após matéria do jornal A CRÍTICA sobre a suspensão dos procedimentos cirúrgicos em virtude da falta de insumos utilizados nas cirurgias ortopédicas.

O pintor José Cleberson dos Santos, 37, que também aguardava no local para passar pelo procedimento cirúrgico teve a cirurgia agendada para a próxima sexta-feira, de acordo com sua esposa Francimar Oliveira, 43. “Graças a Deus marcaram a operação dele. Agora estamos um pouco aliviados. A nossa preocupação era que não havia previsão de quando o material chegaria”, afirmou.    

Na segunda-feira, Laércio e Francimar junto com outros familiares de pacientes que estavam internados no João Lúcio denunciaram que os procedimentos cirúrgicos na unidade de saúde do Estado não estavam sendo feitos porque não havia material. Conforme eles, os médicos diziam que não havia previsão de quando o serviço seria retomado, o que deixou todos preocupados visto que muitos casos eram considerados graves.

(Euzivaldo Queiroz)

Normalização 

A direção do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio informou que a agenda de cirurgias ortopédicas na unidade ocorre normalmente desde ontem. Durante a manhã, três pacientes passaram pelo procedimento cirúrgico e a previsão era que até o final do dia outros dois fossem atendidos.

Ainda de acordo com a direção do João Lúcio, todos os pacientes que aguardam cirurgia ortopédica na unidade entrarão na agenda de procedimentos. A expectativa é que até o final da próxima semana o cronograma seja concluído, com uma média de cinco procedimentos por dia.

Suspensão 

O atraso na realização dos procedimentos agendados, conforme a direção do João Lúcio, ocorreu porque houve atraso na entrega de insumos que são utilizados nas cirurgias ortopédicas. A empresa responsável pelo fornecimento dos materiais alegou não querer mais fornecer os produtos, com os valores indicados pela tabela do Sistema Único de Saúde (SUS). Devido ao impasse, a unidade formalizou contrato com novo fornecedor para regularizar a agenda de cirurgias ortopédicas.

Saiba mais

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam) informou que liberou recursos emergenciais no valor R$ 420 mil, para reforçar o estoque de material para cirurgias ortopédicas no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio. 

Errata

A direção do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio informou que errou ao informar na edição de ontem, do Jornal A Crítica, que a empresa Ortomax deixou de fornecer os insumos utilizados nas cirurgias ortopédicas. “A Ortomax é a empresa contratada para ser o novo fornecedor dos produtos e irá trabalhar conforme os valores indicados pela tabela do Sistema Único de Saúde (SUS)”, esclareceu em nota.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.