Publicidade
Manaus
Manaus

Queimadura em pé de bebê morto nesta terça-feira (24) leva Depca a instaurar inquérito policial

A delegada Linda Glaucia informou ter estranhado o fato de um dos pés do bebê estar com uma queimadura bastante grave 24/02/2015 às 21:12
Show 1
Linda Gláucia é titular da Depca
ACRITICA.COM Manaus (AM)

A Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca) instaurou um inquérito policial na manhã desta terça-feira (24) para investigar a morte de um bebê de apenas 17 dias identificado como Wellington Pequeno Nobre, morto por suspeita de maus tratos, conforme afirmou a titular da unidade, delegada Linda Glaucia.

De acordo com Glaucia, o menino estava sob os cuidados de Ana Sílvia, 25, que é vizinha da mãe biológica, Janaína de Oliveira, 26, que supostamente deu a criança para a vizinha por não tinha condições de criá-la. Seria o quinto filho de Janaína.

A delegada estranhou o fato de um dos pés do bebê estar com uma queimadura bastante grave. “A vizinha que cuida da criança contou que o filho dela de apenas um ano de idade derramou leite quente no pé do bebê e, que por isso, apareceu o hematoma de queimadura, mas acho muito estranho esse tipo de queimadura ser ocasionada por apenas leite quente. Portanto instauramos um inquérito para investigar realmente a causa da morte e aguardamos o laudo oficial para darmos seguimento na investigação”, explicou.

Consta na sede do Instituto Médico Legal (IML) que a causa da morte de Wellington é por suspeita de maus tratos. Em depoimento à delegada plantonista, a vizinha Ana Sílvia, que estava cuidando da criança, contou que estava dando banho no menino quando, de repente, ele deu um suspiro forte e desmaiou. Em seguida, a mãe biológica e a vizinha levaram para a maternidade Nazira Daou, Cidade Nova, Zona Norte, aonde já chegou sem vida. 

“Assim que tivemos ciência, mandamos uma equipe da Depca para o hospital, aonde já solicitamos tanto o laudo médico da unidade hospitalar quanto do IML, que deve ser entregue a mim até o final da semana”, informou Linda Glaucia. Caso seja constatada a agressão, Ana Sílvia pode ser indiciada, dependendo do que estiver no laudo.

Publicidade
Publicidade