Publicidade
Manaus
mais segurança

Diversos bairros de Manaus devem receber novas sinalizações de trânsito

O objetivo da implantação de sinalizações horizontais e verticais é proporcionar mais segurança no trânsito em ruas e avenidas da cidade 05/05/2016 às 00:15 - Atualizado em 05/05/2016 às 19:24
Show capturar
Agentes operacionais do Manaustrans orientam condutores que passam pela na Alameda do Samba, onde houve mudança de circulação (Foto: Antônio Menezes)
Silane Souza Manaus (AM)

Os bairros de Manaus devem receber em breve novas sinalizações horizontais e verticais, que proporcionarão mais segurança no trânsito em ruas e avenidas da cidade. A informação é do diretor de Engenharia do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Mesaque Oliveira. De acordo com ele, o planejamento está sendo feito pelo órgão e a implantação deve começar assim que o período chuvoso acabar.

“Já temos esse planejamento para implantar sinalização nas zonas da cidade. Vários bairros vão receber sinalização horizontal e vertical tão logo se intensifique o verão, pois para a sinalização horizontal, que é feita com tinta, é preciso ter um período de sol. Mas em breve vamos executar esse serviço”, garantiu Oliveira.

A declaração do diretor de Engenharia foi dada ontem durante o primeiro dia da mudança de circulação implantada pelo Manaustrans na Alameda do Samba, Zona Oeste, que agora flui da avenida Pedro Teixeira para a avenida Lóris Cordovil e cria um sistema binário com a avenida Belmiro Vianez, com sentido inverso, oferecendo mais opções de rota a quem trafega pela área e facilitando o acesso ao bairro Alvorada.

A mudança visa proporcionar mais fluidez nas vias do entorno da Arena da Amazônia, por onde circulam em torno de 6,5 mil veículos por hora em horário de pico. Além de diminuir o volume de tráfego na avenida Constantino Nery com relação aos veículos, cujo destino é o bairro Alvorada. “Os condutores que trafegam pela Pedro Teixeira com destino ao Alvorada poderão pegar a Alameda do Samba e entrar na Lóris Cordovil, não precisa ir para a Constantino Nery, desta forma, aumenta a fluidez naquela avenida”, explicou Oliveira.

Pela manhã o tráfego pela Alameda do Samba fluiu tranquilamente. Os motoristas aprovaram o novo sistema. “Meu irmão mora na Alvorada, passo aqui de vez em quando, achei muito boa essa mudança, pois agora devo gastar menos tempo para chegar à casa dele, e ainda vai desafogar a Constantino”, disse o funcionário público Messias Castro, 42.

Conforme o diretor de Engenharia do Manaustrans, Mesaque Oliveira, nos próximos dias outra área daquela zona deve receber mudanças. O órgão pretende implantar um semáforo na intercessão das avenidas Pedro Teixeira e Francisco Orellana. “Estamos fazendo o estudo e o objetivo da implantação desse semáforo é dar ordenamento ao tráfego nessa intercessão, que fica próxima ao Hospital Tropical”, revelou.

Saiba mais

O sistema implantado pelo Manaustrans na Alameda do Samba recebeu nova sinalização, com pintura de faixa de pedestres, setas indicadoras de direção, faixa de retenção e inscrição de “PARE” no pavimento, além das placas de regulamentação.

Fiscalização

O diretor de Operações do Manaustrans, Raimundo Encarnação, disse que a sinalização horizontal e vertical implantada na Alameda do Samba vai orientar os motoristas sobre o novo sentido de circulação. Além disso, agentes estarão no local para ordenar o tráfego e garantir o cumprimento das normas e leis do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Conforme ele, os agentes operacionais do Manaustrans estarão orientando os condutores que passam pelo local durante 15 dias. “Serão três agentes por turno na Pedro Teixeira e na Lóris Cordovil. Durante 15 dias eles vão monitorar o trânsito nessa área onde foi feito esse trabalho de engenharia. Mas pedimos atenção dos condutores para que respeite a sinalização”, disse Encarnação.

Conforme o diretor de Operações, nesse primeiro momento não haverá punição/multa para quem desrespeitar o CTB, somente orientação dos agentes. “Ninguém será multado ou punido. A partir de hoje (ontem) serão 15 dias para se adaptar a nova modalidade do trânsito no local”, salientou.

Publicidade
Publicidade