Publicidade
Manaus
Infraestrutura

Trechos 3 e 4 da avenida das Flores estão com 72% das obras concluídas

O trecho 4, com 8,2 quilômetros, localizado entre o igarapé do Passarinho e a AM-010, é o mais avançado e deve ter uma parte dele inaugurada no segundo semestre de 2016 01/06/2016 às 20:29 - Atualizado em 02/06/2016 às 09:50
Show capturar5
Apesar da crise, as obras da avenida das Flores estão em pleno vapor (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Silane Souza Manaus (AM)

A avenida das Flores, na Zona Norte, está com 72% das obras concluídas nos trechos 3 e 4. Este último, inclusive, com 8,2 quilômetros, localizado entre o igarapé do Passarinho e a AM-010, é o mais avançado e deve ter uma parte dele inaugurada no segundo semestre de 2016. Os dados são da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), responsável pela execução da obra.

De acordo com a pasta, uma parte do trecho 4, de 6,5 quilômetros de extensão, entre a rua 7 de Maio e o quilômetro 20 da AM-010, já tem concluídas as obras de calçadas, meio-fio, sarjetas, implante de grama nas laterais e está em fase de acabamento a iluminação, sinalização das vias e implantação das placas de trânsito. 

Além dos 6,5 quilômetros de extensão do trecho 4 que serão entregues, estão em andamento as obras de drenagem desse trecho até o entroncamento com o trecho 3, localizado entre a rua Fênix, na Cidade Nova I, e o igarapé do Passarinho, no Monte das Oliveiras. O trecho 3 está em fase de terraplanagem. Quando concluído, ele terá 1,7 quilômetros de extensão. 

Já o trecho 2, que passa pelo Parque Estadual Sumaúma, na Cidade Nova 1, apresenta um percentual de 26% das obras concluídas. Isso porque, conforme a Seinfra, o trecho, que terá 1,2 quilômetros de extensão e está situado entre a avenida Timbiras e a Noel Nutels, foi o último a receber intervenção, com as obras iniciadas somente em 2014 devido a questões burocráticas de licenciamento ambiental e de desapropriação de imóveis. 

Parque Sumaúma

De acordo com a gestora do Parque Estadual Sumaúma, Amanda Gomes, a avenida das Flores subtraiu 1,8 hectares da Unidade de Conservação, mas a reserva ganhou outros 2,8 hectares, como uma forma de minimizar os efeitos causados pelas obras. “Essa área verde que foi inserida ao parque ficava nos fundos, mas não fazia parte da unidade. Agora faz”, comentou. 

Conforme a Seinfra, nesse trecho específico, a construção da primeira trincheira, pelo lado da avenida Timbiras, está bem adiantada. A outra trincheira será construída na avenida Noel Nutels, sob o Terminal de ônibus da Cidade Nova, o T3. “Quando estiverem prontas, as duas trincheiras darão lugar às passagens subterrâneas sob a avenida Timbiras e sob o T3”, explicou a pasta, em nota. 

A pasta informou ainda que os trechos 2, 3 e 4 ainda não foram inaugurados, logo não estão liberados para tráfego de veículos. Mas A CRÍTICA observou que muitos carros trafegam por eles, aproveitando a falta de fiscalização.

Continuidade das ‘Torres’

Com investimento de R$ 244,4 milhões e 11,1 quilômetros de extensão, a avenida das Flores, somada com os 6,2 km da avenida das Torres (considerada como o trecho 1), será o maior corredor viário de Manaus. Esta avenida terá duas mãos de fluxo com um canteiro central e três faixas para circulação de veículos em cada lado, sendo uma delas em cada via reservada para o corredor exclusivo de ônibus. 

Ao longo de toda a via serão construídas, de acordo com a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), baias para as paradas de ônibus padronizadas.  

Quando estiver em pleno funcionamento, a avenida das Flores será, juntamente com os anéis viários, uma nova alternativa de rota aos veículos que trafegam entre as zonas Leste, Centro-Sul e Norte, tornando-se uma das mais importantes intervenções viárias destinadas a melhorar a mobilidade urbana da capital amazonense, analisou a Seinfra.

Publicidade
Publicidade