Publicidade
Manaus
Manaus

Reabertura da Ponta Negra é realizada com baixo movimento

Nem o sol intenso foi suficiente para que a praia recebesse público maior, nesta quinta-feira (11). A expectativa é para o fim de semana 12/04/2013 às 08:59
Show 1
Estruturas que vão garantir a segurança dos banhistas serão postas à prova no primeiro final de semana após reabertura
FLORÊNCIO MESQUITA ---

Cinco meses após ser interditada pela segunda vez, a praia perene da Ponta Negra, na Zona Oeste, foi reaberta nesta quinta-feira (11), mas poucos banhistas aproveitaram o dia de sol no balneário. A baixa procura era aguardada pela Prefeitura de Manaus por se tratar de um dia de semana no qual a maioria da população está trabalhando ou estudando. O número deve ser maior no próximo final de semana, conforme o Corpo de Bombeiros.

Na penúltima vez que a praia foi reaberta em outubro de 2012 até ser novamente interditada em novembro, a prefeitura registrou um público de 15 mil pessoas no primeiro final de semana de funcionamento.

Mesmo com o sol intenso colaborando para um dia de lazer, a praia só recebeu aproximadamente cem banhistas durante a manhã desta quinta. Apesar de poucos, os visitantes aproveitaram a reabertura para mergulhar na água do rio Negro e o divertimento quase exclusivo. Alguns visitantes como o designer André Moraes, 33, aproveitaram a reabertura para fazer um passeio em família. “Esperamos muito tempo para voltar a usar esse espaço que sempre frequentei. Manaus só tem esse balneário público. Aproveitei para trazer minha esposa e meu filho de um ano para tomar banho na praia”, disse.

O que chamou atenção foi o aparato de segurança empregado, conforme determinou o Ministério Público do Estado (MPE) no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pela prefeitura e por órgãos que atuam no balneário. Foram instaladas duas boias que delimitam a área de banho. A primeira de dez metros é para crianças e fica na parte mais rasa da praia. A outro com 20 metros é exclusiva para adultos. Os frequentadores respeitaram as novas regras e não houve incidentes registrados pelo Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Guarda Civil Municipal ou Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192).

Logo no acesso à praia, representantes do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) entregaram panfletos com as dez regras de uso do balneário. Todas as pessoas que foram ao local foram abordadas e receberam o material.

A bióloga Virginia Talbot, 28, chegou à capital na última terça-feira e estava com o voo marcado para voltar para Brasília às 14h, mas ela não queria ir embora sem conhecer o balneário e mergulhar no rio Negro. “A primeira coisa que fiz quando cheguei foi dar um mergulho. A Ponta Negra é muito linda e já que a praia foi reaberta não poderia ir embora sem ter o prazer de mergulhar no rio”, disse.

As amigas Liliane Dias, 24, Bruna Rodrigues, 21, e Françoeila Duarte, 24, estão entre as primeiras pessoas que reabriram o balneário. “Não podíamos perder o dia de sol com a nova praia à disposição”, disse Liliane. Bruna completou. “É uma oportunidade ótima aproveitarmos a praia. Faz parte da história. Enquanto a praia estava fechada a única opção era atravessar a ponte, mas agora tudo melhorou.

Publicidade
Publicidade