Publicidade
Manaus
Manaus

Reajuste da tarifa de ônibus em Manaus aguarda apenas decisão do prefeito Artur Neto

A Secretaria Municipal de Transportes Urbanos possui os dados para realizar o reajuste da tarifa, mas aguarda a solicitação oficial de Artur Neto (PSDB) 07/01/2015 às 09:19
Show 1
Secretaria aguarda pedido de prefeito para calcular novo reajuste de tarifa
Mariana Lima Manaus (AM)

A Secretaria Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) aguarda a decisão do prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB), para decidir sobre o reajuste da tarifa de ônibus na cidade. Até esta quarta-feira (7), 11 capitais brasileiras aumentaram suas tarifas de transporte coletivo.

Segundo o titular da SMTU, Pedro Carvalho, a secretaria mapeia, mensalmente, todos os dados necessários para montar a planilha de reajuste da tarifa. “Fazemos o controle da quilometragem, da rota e de outros itens necessários todos os meses. Assim que for necessário e solicitado, vamos avaliar o valor do reajuste”, disse Carvalho.

Deve constar na planilha de reajuste o novo valor de subsídio a ser pago pela Prefeitura e pelo Governo do Estado. O valor do subsídio propicia que os usuários não paguem o custo total da tarifa técnica.

“Hoje a tarifa técnica custa R$ 2,86, mas o usuário só paga 2,75 na catraca. A diferença é paga pela Prefeitura e pelo Governo. O valor desse subsídio custa, atualmente, R$ 2 milhões por mês do cofre municipal e Estadual”, disse o secretario do SMTU.

Onze cidades brasileiras já reajustaram suas tarifas de transporte coletivo: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Boa Vista, Curitiba, Campo Grande, Porto Alegre, Goiânia, Rio Branco, Salvador, Aracajú. Os coletivos que atuam como intermunicipais de Fortaleza e Florianópolis também sofreram reajuste na tarifa.

Em Manaus, o aumento tende a ser inevitável: “(O aumento da tarifa) é um efeito que está acontecendo no país inteiro e é claro que vai chegar o nosso momento. Mas ainda vamos discutir muito isso antes de colocar em prática”, conclui o secretário da SMTU.

Procurado por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (SEMCOM), a prefeitura reafirmou que possui os dados coletados pela SMTU, porém não possui previsão para realizar o reajuste da tarifa na capital.


Publicidade
Publicidade