Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
Manaus

Recapeamento do Complexo Viário Gilberto Mestrinho traz 'incômodo necessário'

A demora será de 40 dias. É uma tentativa de resolver um problema crucial, que é o engarrafamento constante na rotatória do viaduto. Tudo isso porque ele não tem todos os movimentos necessários para fazer o trânsito fluir



1.png Nos primeiros dias da semana foi realizada a fresagem, procedimento que consiste na retirada do asfalto antigo, o que deixa a pista cheia de restos de asfalto.
06/08/2015 às 21:24

Pelo menos por 40 dias, os condutores que circulam pelo Complexo Viário Gilberto Mestrinho, no Coroado, zona Leste, estão convivendo com situação de risco, caso não reduzam a velocidade e redobrem a atenção. O recapeamento da rotatória, iniciado segunda-feira (03), chegou a ser questionado, mas a Prefeitura de Manaus apresentou justificativas técnicas para executar a obra.

Embora o trabalho esteja sendo realizado no período noturno (para não prejudicar maiores complicações no fluxo do trânsito) não tem como se livrar do “incômodo necessário”. Por etapas, o trabalho com maquinário seria feito somente numa das pistas, ficando duas liberadas, mas todas estão cheias de restos de asfalto. Por isso, todo cuidado é pouco.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) nos primeiros dias da semana foi realizada a fresagem, procedimento que consiste na retirada do asfalto antigo.

O prefeito Artur Neto garante que vai recuperar as calçadas, revisar sarjetas, meio-fios e drenagens de todo o entorno do complexo. É uma tentativa de resolver um problema crucial, que é o engarrafamento constante na rotatória do viaduto. Tudo isso porque ele não tem todos os movimentos necessários para fazer o trânsito fluir. 

“A situação melhora se forem construídos dois retornos e o alargamento de uma das alças para dar o movimento que hoje ele não tem”, explicou o prefeito.

O recapeamento do piso terá dez centímetros de espessura, com duas camadas. Na ação, serão usadas 2.380 toneladas de massa asfáltica para recapear aproximadamente 9.400 m².

Oficial

De acordo com a Seminf, a recuperação asfáltica na chamada Bola do Coroado foi decidida após um estudo detectar deformações no piso.

“Diante disto, a Seminf iniciou uma análise de sondagem para detectar o índice de resistência da base, cujo resultado ficou bem abaixo do normal, apresentando apenas 18% de resistência, enquanto a porcentagem perfeita seria entre 40% a 60%. Depois de compactada será instalada uma capa de Concreto Asfáltico Usinado a Quente (CBUQ), que é um dos tipos de revestimentos asfálticos mais utilizados nas vias urbanas e rodovias brasileiras”, se manifestou a secretaria.

‘Flanelinhas’ e a Zona Azul

O novo sistema de estacionamento rotativo Zona Azul, que será implantado no centro de Manaus, foi o assunto da reunião, ontem entre representantes da Prefeitura de Manaus e da Associação dos Guardadores e Lavadores de Veículos do Amazonas (Aglavam). Os guardadores querem garantir que sejam cadastrados os verdadeiros “flanelinhas” como colaboradores do sistema.

Cadeiras de rodas feitas sob medida

A Policlínica Codajás, da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), fez a entrega, ontem, de 14 cadeiras de rodas especiais (feitas sob medida), para crianças com deficiência física e motora.  Algumas das crianças beneficiadas são oriundas de municípios do interior do Estado – como Manacapuru e São Gabriel da Cachoeira.

Parceria em prol dos catadores

Catadores de resíduos recicláveis de Manaus serão beneficiados por meio de uma parceria que será oficializada hoje entre a Prefeitura de Manaus e a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC). Na solenidade, será assinado o termo de adesão ao programa “Dê a Mão para o Futuro: Reciclagem, Trabalho e Renda”.

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.