sem nota fiscal

Receita Federal apreende 551 cartelas de azitromicina em Manaus

Medicamentos tinham como endereçado um destinatário morador de um bairro da Zona Leste de Manaus

Portal A Crítica
05/05/2020 às 20:58.
Atualizado em 10/03/2022 às 09:00

(Foto: Divulgação )

O Serviço de Vigilância e Repressão ao Combate ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus (SEREP), da Receita Federal,  apreendeu nesta terça-feira (5) 551 cartelas de comprimidos do antibiótico azitromicina di-hidratada, que não contavam com nota fiscal de venda e prescrição médica. A operação ocorreu no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE) dos Correios.

Cada cartela conta com 3 comprimidos do antibiótico endereçado para destinatário residente em bairro localizado na Zona Leste de Manaus. O medicamento ganhou maior exposição após algumas publicações destacarem, sem fortes indícios, que o remédio pode auxiliar no combate ao coronavírus (Covid-19).

O azitromicina di-hidratada é indicado em infecções causadas por organismos suscetíveis e em infecções do trato respiratório inferior incluindo bronquite e pneumonia. Os medicamentos apreendidos foram entregues à Polícia Civil.

A Receita Federal do Brasil permanece, mesmo durante a pandemia de Covid-19, realizando normalmente suas ações de combate ao contrabando e descaminho na cidade de Manaus.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por