Sábado, 30 de Maio de 2020
ALFÂNDEGA

Receita Federal retem 128 medidores de oxigênio; carga é avaliada em R$ 164 mil

De acordo com a assessoria de comunicação do órgão, a encomenda veio de São Paulo e tinha como destino um endereço na Zona Centro-Sul de Manaus. Preços na nota fiscal estão acima do valor de mercado



WhatsApp_Image_2020-05-08_at_14.51.45_BD210450-F4BA-4567-9F11-E2B37854A5F8.jpeg Foto: Divulgação
08/05/2020 às 15:05

Uma encomenda contendo 128 oxímetros de pulso, um dispositivo usados por profissionais de saúde para medir o nível de oxigênio no sangue, e que estão avaliados em R$ 164 mil, foram retidos nesta manhã (8) no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE) dos Correios, durante uma operação do Serviço de Vigilância e Repressão ao Combate ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus.

De acordo com a assessoria de comunicação do órgão, a encomenda veio de São Paulo e tinha como destino um endereço na Zona Centro-Sul de Manaus.
O motivo para a retenção da encomenda é que os produtos estavam acompanhados de Nota Fiscal, apenas com uma declaração com quantidade inferior a que estava informados. Na declaração, apenas 65 dispositivos estavam contidos.

O valor também chamou a atenção dos fiscais. Na declaração cada unidade custava R$ 10 reais, enquanto no mercado esse tipo de produto pode chegar até R$ 500 reais, dependendo do modelo e da marca. Durante a pandemia do novo coronavírus o oxímetro tem sido muito procurado pela população.

A SEREP fez a retenção e vai chamar as pessoas que iriam receber a encomenda e caso não apresentem uma boa justificativa e documentação quem comprovem a legalidade dos envios dos produtos, os mesmos poderão ser destinados aos órgãos de saúde pública para serem usados no combate e prevenção do Covid-9.



Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.