Domingo, 08 de Dezembro de 2019
Manaus

Redução dos custos da cesta básica podia ser maior caso Governo do AM colaborasse

Para o presidente do Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Amazonas (SINCADAM), Enock Luniere, a desoneração proposta pelo Governo Federal é positiva, mas o consumidor poderia sentir um desconto ainda maior



1.jpg Os preços dos produtos devem diminuir em até 15%
13/03/2013 às 07:01

As medidas para reduzir os custos da cesta básica anunciadas pelo Governo Federal na última semana, devem começar a ser sentidas pelos consumidores de Manaus em no máximo dois dias. Os preços, que estão sendo alterados pelos supermercados da capital devem diminuir em até 15%.

Para o presidente do Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Amazonas (SINCADAM), Enock Luniere, a desoneração proposta pelo Governo Federal é positiva, mas o consumidor poderia sentir um desconto ainda maior, se o Governo do Estado desse sua colaboração. “O Governo local deveria repensar a questão da alíquota do ICMS. A taxa saiu de 1% para 10% em janeiro e isso onerou em muito o preço da cesta básica. Agindo assim, eles contrariam inclusive a política do Governo Federal. Na época alegaram que os comerciantes e atacadistas não repassavam as vantagens da isenção ao consumidor, mas isso não é verdade”, explicou.



Uma audiência pública será realizada na próxima quinta-feira, na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) para discutir os efeitos do reajuste no ICMS nos itens da cesta básica. “Esta questão do ICMS é um problema que precisa ser resolvido”, finalizou Enock.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.