Publicidade
Manaus
ALÍVIO

Reencontro com piloto que sobreviveu a acidente aéreo foi emocionante, diz esposa

"Coração fica apertado nesses casos", disse Diane Martiny. Após o acidente na manhã desta quarta-feira (22), Clóvis Martiny está internado em observação no Hospital da Aeronáutica de Manaus 22/05/2018 às 21:05
Show whatsapp image 2018 05 22 at 12.47.14
Foto: Jair Araújo
Vitor Gavirati Manaus (AM)

“Foi emocionante e tranquilizador”. Dessa forma, Diane Martiny, esposa do piloto Clóvis Martiny, definiu o reencontro com o marido após a queda do avião de pequeno porte que ele pilotava, na Zona Centro-Sul de Manaus, na manhã desta terça-feira (22). Clóvis está internado em observação no Hospital de Aeronáutica de Manaus (HAMN).

“Ele está bem, levou três pontos perto da boca e tem escoriações na perna, mas vai ficar em observação por 24 horas”, contou Diane. Após o acidente nas proximidades do Aeroclube do Amazonas, no bairro Flores, o piloto foi atendido no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, também na Zona Centro-Sul da capital. Em seguida, Clóvis foi transferido ao HAMN, por ser militar da reserva.

Diana só conseguiu se reencontrar com o marido no HAMN. Antes disso, ela falou com o piloto por telefone, mas sem dar muitos detalhes.

“Falou que teve um pequeno acidente. Ele é uma pessoa muito discreta. A maioria da minha família é de militares da aviação. Convivemos com essa profissão. Mas o coração fica apertado nesses casos”, contou Diane à reportagem por telefone.

A esposa de Clóvis afirmou que os detalhes sobre o acidente só serão divulgados pela Amazonaves Táxi Aéreo, empresa onde o piloto trabalha, e pela Aeronáutica.

Experiência salvou piloto

O gerente de segurança operacional da Amazonaves Taxi Aéreo, João Tavares dos Santos, afirmou que Clóvis Martiny é um dos mais experientes da empresa e, por isso, conseguiu sobreviver ao acidente.

"Ele percebeu que o avião cairia e jogou a aeronave de uma forma que ele pudesse sair. Saiu do local com a bolsa pessoal dele, que todo piloto utiliza”, contou.

O acidente

O avião modelo Cessna 208B, com matrícula PTFLW, de propriedade da Amazonaves, pilotado por Clóvis Martiny caiu na manhã desta terça-feira (22) em uma área de mata nas proximidades do Aeroclube de Manaus, por trás da avenida Torquato Tapajós e do depósito das lojas Ramsons.

Segundo funcionários do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes entrevistados pela reportagem, o avião decolou do Eduardo Gomes às 9h47 com destino ao Aeroclube de Manaus. A aeronave caiu e entrou em chamas quando tentava aterrissar.

Publicidade
Publicidade