Publicidade
Manaus
Manaus

Reforço no transporte de cargas do PIM cria vagas de emprego

Os novos equipamentos serão destinados, exclusivamente, para o atendimento das atividades dos principais armadores – Aliança, Hamburg SUD, CMA-CGM, Mercosul-Maersk, Log In Logística e NYK – que operam no transporte dos produtos importados e exportados pelo Polo Industrial de Manaus (PIM) 28/05/2013 às 15:24
Show 1
Para operar esta nova frota de veículos foram criados 115 novos postos de trabalho
acritica.com Manaus

Com a aquisição de 309 novos veículos o terminal portuário do Estado- Porto Chibatão deve ampliar o atendimento às empresas que compõem o Polo Industrial de Manaus (PIM), além de aumentar a agilidade e eficiência dos serviços.

Os 309 veículos e mais 12 empilhadeiras para contêineres Terex Hamdler que devem começar a operar esta semana, serão manuseados por 115 novos funcionários.

Os novos equipamentos serão destinados, exclusivamente, para o atendimento das atividades dos principais armadores – Aliança, Hamburg SUD, CMA-CGM, Mercosul-Maersk, Log In Logística e NYK – que operam no transporte dos produtos importados e exportados pelo Polo Industrial de Manaus (PIM), no qual o terminal reponde por 80% da movimentação de cargas movimentadas via navios de longo curso e cabotagem.

Na avaliação do gestor do Porto Chibatão, Jhony Fidelis, os investimentos na renovação da frota fazem parte da estratégia do Grupo para manter os altos índices de competitividade e eficiência assim como preparar-se para o aquecimento da produção das indústrias do PIM neste segundo semestre.

“Já reduzimos em 40% o tempo de movimentação de contêineres em nossos pátios neste período e estamos prontos para o aumento da demanda dos produtos fabricados em Manaus para os mercados consumidores do Sul e Sudeste do País previsto para o segundo semestre”, afirmou Fidelis.

Treinamentos

Para operar esta nova frota de veículos, da qual também fazem parte cavalos mecânicos, carretas porta-contêineres, carretas para operação portuária, guindastes e empilhadeiras Reach-Stacker entre outros itens, foram criados 115 novos postos de trabalho na companhia durante o período, assim como a contratação da empresa paulistana Incatep para treinar os colaboradores.

“Além de investir em equipamentos, colocamos recursos próprios para treinar os operadores, uma vez que em Manaus não existe nenhum curso de habilitação básica, ou seja, poderíamos investir mais se existisse mão de obra qualificada no mercado”, avaliou Jhony Fidelis.

Para o segundo semestre, além da continuidade do programa de ampliação da frota, novos investimentos em infraestrutura já estão em andamento como uma nova ponte de acesso ao píer, instalação do scanner de contêineres (o primeiro da região Norte) e uso de novas tecnologias no controle das operações.

 

 

Publicidade
Publicidade