Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Manaus

Remédios foram descartados ilegalmente

Medicamentos do SUS, centenas de embalagens de anticoncepcional e insulina foram jogados num matagal do Planalto



1.jpg Descarte de medicamentos comprados pelo SUS deve ser investigado. Lotes do anticoncepcional Ciclofemme, com validade para 2015, foram jogados nas proximidades de matagal no Planalto
29/07/2013 às 15:14

Centenas de cartelas de anticoncepcionais e caixas de insulina  foram despejadas próximas a uma área verde no conjunto Belvedere, bairro Planalto, Zona Centro-Oeste. Todos os medicamentos possuíam o selo do Sistema Único de Saúde (SUS) e são de venda proibida.

Sacos plásticos ainda guardavam os lotes de cartelas de Ciclofemme, anticoncepcional em comprimido distribuído na rede pública de Saúde. O símbolo do Ministério da Saúde indicava que o remédio pertencia à lista de medicamentos distribuídos gratuitamente pelo Governo Federal às unidades de saúde estaduais e municipais.

Conforme indica a bula, além de evitar gravidez o medicamento é utilizado no controle da oleosidade da pele, tratamentos contra Tensão Pré-Menstrual e queda de cabelo. Cada cartela tem 21 comprimidos, todos intactos.

As cartelas do anticoncepcional foram encontradas espalhadas entre a mata fechada e a via pública. A maioria dos medicamentos estava envolto em lama, conseqüência da chuva da noite de segunda-feira e próximo a mata fechada.

Conforme a data de validade expressa na cartela do anticoncepcional, as pílulas poderiam ser consumidas até hoje, último dia de julho de 2013.

Diabetes

Próximo aos anticoncepcionais foi encontrado embalagens de insulina humana do tipo NPH. As caixas, claramente violadas, estavam sem as ampolas individuais contendo o medicamento. Ao lado das embalagens, bulas  haviam sido deixadas pelas pessoas que levaram o medicamento. A insulina humana NPH é um dos remédios mais usados pelo Governo Federal no controle da diabetes. A medicação é comprada pelo Ministério da Saúde e usada em tratamentos oferecidos pela rede básica.

Os medicamentos são usados para controlar a quantidade de açúcar no sangue, causado pela falta de insulina natural do corpo. As ampolas poderiam ser usadas  por crianças e adultos.

Estima-se que aproximadamente 6,4 milhões de brasileiros possuam diabetes segundo dados divulgados no portal do Ministério da Saúde. Apenas 1,9 milhões são cadastrados para realizar o acompanhamento e tratamento da doença na rede básica de saúde.

Todas as embalagens de insulina encontradas pela reportagem indicavam que os medicamentos estavam dentro do prazo da validade, previstos para vencer em março de 2015.

Programa

Os dois medicamentos integram ainda a lista de remédios vendidos por Farmácias Populares. Segundo a determinação do Governo Federal os medicamentos devem ser vendidos com descontos de até 90% para pessoas de baixa renda. Os remédios só podem ser adquiridos com prescrição médica.

Lote de insulina pertencia à Susam

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) confirmou que as insulinas encontradas pela equipe de reportagem pertencem ao estoque da rede estadual de saúde. Em nota a assessoria informou que recebeu os medicamentos no dia 25 de abril e os distribui para as unidades da capital e do interior.

A assessoria da Susam informou ainda que as unidades que receberam insulina deste lote farão imediatamente uma conferência de estoque de distribuição do medicamento.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) solicitou da reportagem dados como o número dos lotes dos medicamentos recolhidos pela reportagem e o local exato onde foi realizado o despejo do material.

Segundo informou a assessoria de imprensa, os dados seriam encaminhados a diretoria de logística da secretaria para identificar se os medicamentos saíram de unidades hospitalares administradas pela prefeitura.

Até o fechamento desta edição, às 17h20, a assessoria de imprensa da Semsa não havia confirmado se os anticoncepcionais e a insulina pertenciam ou não a rede básica do município.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.