Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020
Manaus

Restos mortais de universitária que desapareceu em 2014 são encontrados no Tarumã

Suspeita da família é que o crime tenha sido passional, após a jovem ter se envolvido em um triângulo amoroso



1.jpg Taitiane do Nascimento Santos desapareceu no dia 15 de setembro de 2014
14/05/2015 às 17:56

Os restos mortais da universitária Taitiane do Nascimento Santos foram encontrados no último dia 16 de abril, na Rua Sócrates, no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. 

O corpo foi identificado após equipes da Delegacia Especializada em Ordem Política e Social (Deops) saberem que haviam sido encontrados restos mortais e que estariam no Instituto Médico Legal (IML).



“Coletamos a arcada dentária para análise e entramos em contato com a dentista da Taitiane, onde foi constatada a identidade da ossada encontrada”, disse a delegada Catarina Saldanha, titular da Deops.

Delegada Catarina Saldanha (Aguilar Abecassis/Freelancer)

A delegada ainda explicou que o laudo saiu na semana passada, mas por conta de uma série de procedimentos emergenciais, ainda não podia ser divulgado. No laudo ainda consta uma perfuração no crânio, o que comprova que Taitiane foi morta com um tiro.

“Agora o inquerito será encaminhado à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que dará continuidade as investigações”, concluiu a delegada.

Desaparecimento

Taitiane do Nascimento Santos, que na época tinha 26 anos, desapareceu no dia 15 de setembro do ano passado. Desde então, a suspeita da família da vítima é de que ela tivesse sido vítima de um crime passional, após se envolver em um triângulo amoroso com uma colega de faculdade e o marido da amiga.

A vítima era casada e sumiu em Manaus após voltar da casa do marido, no município de Manacapuru. Ela morava em Manaus, onde estudava e fazia estágio. Nos fins de semana, ela voltava para o município de Manacapuru, onde ficava com o marido e cuidava de um restaurante, que pertencia ao casal. Ela estava desaparecida há 7 meses e sua irmã, Bibiane Nascimento, chegou à ir até Brasília, na Secretaria de Políticas para Mulheres cobrar agilidade nas investigações.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.