Quinta-feira, 09 de Abril de 2020
MEIO AMBIENTE

Rio baixa e lixo se acumula na orla do Educandos

Orla do bairro na proximidade da foz do Igarapé do Quarenta vira um lixão a céu aberto no tempo de vazante.



show_1__1__3D99639C-F1EC-4934-9BA5-491ACA1411C4.jpg Foto: Arquivo AC
26/10/2019 às 12:15

Tão certo como a descida do rio é a montanha de lixo a céu aberto que surge na orla do Educandos,  Zona Sul de Manaus, mais precisamente próximo à Ponte Antônio Plácido. O “rio de lixo” toma conta de quase toda a extensão da área, trazendo à tona uma sujeira que passou meses (até anos) sob as águas.

Moradora do Educandos há 54 anos, a atendente Socorro Ambrósio é uma dessas testemunhas oculares que afirmam ser este um dos problemas mais antigos do bairro.



“O rio seca, enche de novo e o poder público nunca consegue retirar essa montanha de lixo da orla. Éramos para ser um cartão postal da cidade, mas esse potencial é desperdiçado com esse problema”, lamentou.

Do começo ao fim da orla, é possível encontrar diversos objetos, como garrafas plásticas, pedaços de madeira, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, roupas, entulhos de estaleiros, embarcações e carcaças de casas flutuantes sendo construídas no meio do lixo.

Não bastasse esse problema, a orla do Educandos ainda recebe as águas poluídas do Igarapé do 40, de onde vem lixo de vários bairros da capital.
“Em época de cheia o fedor fica insuportável. O lixão se transforma em esgoto a céu aberto. Na seca, o morador que quiser ter o mínimo de limpeza próximo à sua casa tem que tirar recurso do próprio bolso mesmo”, comentou outra moradora, que preferiu não se identificar.

Procurada pela reportagem, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) informou, por meio de nota, que atua todos os dias na área da orla do Educandos e Manaus Moderna com uma balsa, dois botes e 50 agentes de limpeza para retirada de lixo. O órgão frisou, no entanto, que em alguns pontos o acesso ao serviço fica mais difícil por conta da seca.

“A prefeitura reforça ainda, por meio de ações de conscientização, a importância da população não jogar lixo nos igarapés. Esse é um trabalho contínuo, mas que precisa da colaboração direta da população”, encerrou a nota.

Ponte

A descida do rio deixa evidente, também, outro antigo problema: a estrutura da Ponte Antônio Plácido (mais conhecida como Ponte do Educandos). Debaixo da ponte é possível observar buracos na base, revelando a estrutura de ferro. Contudo, o mais grave é uma cratera que pode ser observada na estrutura próximo ao teatro Chaminé, na avenida Lourenço Braga.

Segundo moradores da área, a força das águas destruiu a barreira de contenção, provocando uma grande erosão na estrutura inferior da ponte. “Quando chove as águas batem com força nessa parte. Se as autoridades não fizerem nada agora essa ponte pode desabar.

O que segura a estrutura da ponte são as estacas de cimento, mas não sabemos até quando”, apontou um morador que preferiu não revelar o nome. “Essa ponte nunca recebeu uma reforma sequer. O abandono da bacia mais importante de Manaus pelo poder público é triste”, disse.

Em maio do ano passado, a pedido do Ministério Público (MPA-AM) que apontou a existência de riscos na estrutura,  o juiz Paulo Fernando de Britto Feitoza, titular da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e de Crimes contra a Ordem Tributária, determinou que a ponte fosse interditada após a constatação de problemas na estrutura.

Assim, ficou proibida a circulação de veículos pesados na via, como ônibus, micro-ônibus e caminhões. Na ocasião, o magistrado pediu para o município cumprir a integral recuperação da ponte e arbitrou multa diária de R$ 1 milhão, sem limite de dias, em caso de descumprimento da decisão.

 

News guilherme 1674 2977771b 6b49 41af 859a ef3c3b62eae8
Repórter do caderno Cidades do jornal A Crítica. Jornalista por formação acadêmica. Já foi revisor de texto de A Crítica por quatro anos e atuou como repórter em diversas assessorias de imprensa e publicações independentes. Também é licenciado em Letras (Língua e Literatura Portuguesa) pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.