Sexta-feira, 05 de Junho de 2020
MASCARADOS

'Robô não pega coronavírus', diz líder de manifestação pró-Bolsonaro em Manaus

Apesar da pandemia de coronavírus, movimento de apoio ao governo Bolsonaro acontece neste domingo (15) na Ponta Negra. Líderes recomendam uso de máscaras cirúrgicas



brasil-manifestacao-bolsonaro-20__1__4F317645-667A-428D-ADF9-CAFB4A1ABB92.jpg Foto: Silvia Izquierdo/AP
12/03/2020 às 12:35

Marcada para acontecer no próximo domingo (15) em todo o Brasil, a manifestação de apoio ao governo Jair Bolsonaro (sem partido) deve reunir uma multidão de 'mascarados' na capital. Recomendação foi feita pelos organizadores do evento em Manaus, que mantém a data do dia 15 de março, apesar da pandemia de coronavírus anunciada ontem (11) pela Organização Mundial de Saúde. Nesta quinta-feira (12), a organização da Campus Party, evento mundial que aconteceria em Manaus nos dias 18 a 22 de março, foi adiado por conta da pandemia do coronavírus.

"Pedimos para as pessoas irem de máscaras, quem puder. Nós também estaremos auxiliando pessoas que desejarem usar máscaras. Também recomendamos pessoas que estão resfriadas de não parciparem da manifestação. Se por acaso tiver álcool em gel, recomendamos garrafa com água e leve sua máscara para se proteger", explica Iza Oliveira, coordenadora do Amazonas em Ação, e uma das organizadoras da manifestação pró-governo do próximo domingo.

Apesar da pandemia de coronavírus, anunciada ontem (11) pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e referendada por diversos países europeus e asiáticos, os coordenadores do movimento em Manaus não acreditam que o Amazonas está no ciclo da proliferação do vírus. Esta semana foram descartados quatro casos suspeitos da doença no Estado, que segue com três suspeitas, de acordo com a Fundação Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS-AM)

"Vamos estar ao ar livre. Eu creio que para nós do Amazonas não há perigo, então a gente pode realizar a manifestação com cuidados", explica Iza. O local escolhido pelo movimento que sinaliza apoio diante das medidas de Bolsonaro é a Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus.  "Nós ativistas não temos medo de nos manifestar. Eu sou robô, e robô não pega coronavírus", acrescenta Iza.

Bolsonaro reforça convite para manifestação

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República divulgou, na terça-feira (10), por meio das redes sociais oficial do governo, uma imagem na qual defende as manifestações convocadas para o dia 15 de março. Segundo a publicação, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reafirmou a legitimidade do ato “em favor do Brasil”.

“A visita do presidente Jair Bolsonaro aos EUA [Estados Unidos] incluiu um encontro com a comunidade brasileira que vive na Flórida. Em seu discurso, ele destacou a legitimidade das manifestações populares previstas para o dia 15 de março em todo o Brasil”, diz o texto da Secom.



Parlamentares acreditam que conglomeração pode acelerar riscos de contaminação do coronavírus no país, que segue com mais de 60 casos confirmados, de acordo com Boletim Epidemiológico da Fundação de Vigilância e Saúde (FVS-AM), divulgado nas primeiras horas desta quinta-feira (12). Levantamento não levou em conta os casos confirmados pelas secretarias estaduais de saúde. 

Cancelado

Após o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, por volta das 18h de quinta-feira (12), pedindo para os manifestantes do dia 15 de março 'repensarem' o protesto pró-governo, as lideranças do evento em Manaus decidiram suspender a realização da manifestação, marcada para ocorrer às 16h do próximo domingo. De acordo com o presidente, o surto de coronavírus necessita de atenção especial da população, que está recomendada de não realizar aglomerações. 

*Esta matéria foi atualizada às 8h30 do dia 13 de março para acrescentar informações sobre o cancelamento da manifestação
 

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.