Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
SAÚDE MENTAL

Roda de conversa sobre saúde mental reúne grupos LGBT+ em Manaus

Encontro fez parte da programação do Setembro Amarelo e teve como tema prevenção ao suicídio



WhatsApp_Image_2019-09-23_at_16.21.43_A52610CA-72A7-4F7E-BDC0-E0AC6C20B5CB.jpeg Foto: Divulgação
23/09/2019 às 18:08

Como parte da Campanha Setembro Amarelo, nesta segunda-feira (23), o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), em parceria com a Escola do Legislativo e Universidade Federal do Amazonas (Ufam), realizou uma roda de conversa com o público LGBT+ sobre prevenção ao suicídio, uma vez que pesquisas da Universidade de Columbia apontam que pessoas LGBT+ são cinco vezes mais propensas a tentar suicídio.

Nesta segunda-feira, a roda de conversa contou com palestras da professora Lidyane Cavalcante, do Departamento de Serviço Social da Ufam, e de psicólogos do Núcleo de Apoio à Vida Manaus (Navima/AM). 



“O suicídio é uma catástrofe silenciosa. A cada 40 segundos, uma pessoa se mata, e, a cada 3 segundos, uma pessoa tenta o suicídio. A população LGBT+ tem cinco chances a mais de cometer suicídio. É por isso que devemos trabalhar o tema, pois através dele podemos salvar outras vidas”, alertou Lidyane.

A titular da Sejusc, Caroline Braz, esteve na roda de conversa e destacou a necessidade do debate sobre o tema e sobre os canais de ajuda oferecidos pelo Governo Estadual. 

"Precisamos conversar sobre saúde mental e também suicídio. Os dados preocupam, e, com o público LGBT+ há o agravante de que muitos não têm o diálogo com a família e sofrem muito preconceito nas ruas. Abrir essa conversa é fundamental para mostrar que eles não estão sozinhos", sintetizou a titular da Sejusc, Caroline Braz.Durante o mês de setembro, a Sejusc realizou atividades voltadas à prevenção ao suicídio, como palestras, distribuição de abraços e atendimentos psicológicos.  

Parcerias

Assim como os eventos anteriores da programação do Setembro Amarelo, a roda de conversa desta segunda também teve participação do projeto Educando pela Cultura, da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). A coordenadora do projeto, Jacy Braga, reforçou a importância do debate e destacou que, por isso, a instituição está formando parcerias com organizações publicas e também não-governamentais. 

“A gente sabe que algumas situações causam pressão, por conta do preconceito, e as pessoas acabam tomando atitudes mais brutas, por não terem tido espaço, escuta, por isso separamos esse mês para falar sobre um tema tão delicado”, explicou Jacy Braga.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.