Publicidade
Manaus
Manaus

Rodoviária de Manaus pode ser instalada no bairro São Raimundo

De acordo com SMTU, um levantamento está sendo feito para avaliar possibilidade de terminal rodoviário funcionar no porto 23/07/2013 às 07:47
Show 1
Local funciona atualmente de forma precária atendendo 10 mil passageiros/dia
Jaíze Alencar ---

O Terminal Hidroviário de São Raimundo, localizado no bairro de mesmo nome, Zona Oeste, está sendo cogitado como possível base para a instalação da Rodoviária de Manaus que deverá ser administrada pela Prefeitura novamente.

Duas reuniões já foram realizadas entre Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos no Estado (Arsam) e as empresas de transporte rodoviário.

De acordo com o Superintendente Municipal de Transportes Urbanos, Pedro Carvalho, as possibilidades ainda estão sendo estudadas. Uma equipe técnica está realizando um levantamento no local e deve apresentar um relatório sobre a estrutura. O resultado dessa análise deverá ser discutido em reunião prevista para esta semana. “A princípio a proposta é utilizar o porto provisoriamente, mas a ideia é retirar a Rodoviária do bairro de Flores. A saída dos veículos ali é muito difícil, precisamos levar o Terminal rodoviário para mais próximo das estradas”, afirmou Carvalho.

Para o Superintendente, não há razão para manter a rodoviária na localidade, já que a estrutura está precária. Ele ressaltou que o fluxo atual é de oito ônibus por hora, o que não seria prejudicial ao porto do São Raimundo, mas que outros lugares também estão sendo analisados para a possível remoção da Rodoviária da Zona Centro-Sul.

Para a Sociedade de Navegação, Portos e Hidrovias (SNPH), responsável pela administração do Porto de São Raimundo, essa possibilidade deve ser descartada, porque o porto não possui estrutura para o funcionamento de uma rodoviária interestadual. O órgão informou ainda que atualmente o fluxo de passageiros em embarque e desembarque no porto é de 10 mil/ dia. Isso porque ainda falta ser concluído o último projeto, a balsa flutuante em formato de T, que deverá dobrar o fluxo de passageiros e cargas.

Na realidade o Porto Hidroviário conta apenas com a estrutura de terra, chamada retroporto, pronta para utilização como porto alternativo para o recebimento de cargas e passageiros vindos do Alto Rio Negro. Atualmente apenas os municípios de Novo Airão, Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira são atendidos pelo sistema. A Seinfra informou que está em andamento o processo licitatório para a realização das obras complementares.

Publicidade
Publicidade