Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
687239c0-61b0-4f28-bd16-eee75c6924d3.jpg
publicidade
publicidade

CAOS

Rodoviários paralisam o Terminal 1 e passageiros precisam seguir viagem a pé

Ato foi organizado no quarto dia de greve dos trabalhadores do sistema de transporte. Segundo sindicato das empresas de ônibus, 60% da frota está nas ruas


01/06/2018 às 08:15

Ônibus de várias empresas do transporte coletivo de Manaus paralisaram no Terminal de Ônibus 1 da avenida Constatino Nery, na Zona Sul de Manaus, na manhã desta sexta-feira (1º), no quarto dia de greve dos rodoviários na capital. Eles cumpriram a decisão judicial de colocar 60% dos ônibus nas ruas, mas isso não significa fim do problema.

Apesar dos motoristas embarcarem os passageiros nos bairros com destino ao Centro, ao chegar no Terminal 1, principal terminal de integração à região central da cidade, param, obrigando todos os usuários do transporte a descerem dos coletivos e seguirem viagem a pé. 

É o caso da vendedora Raimunda Santos, 32. “Eu apoio essa paralisação, porque os rodoviários estão reivindicando os direitos deles, mas somos prejudicados. Agora vou precisar ir a pé até a (rua) Marechal Deodoro, ao meu trabalho. Mas já avisei que vou chegar atrasada. Porque é uma pernada até lá”, completou.

Já para o autônomo Danivaldo Vieira, 42, a solução foi pegar um mototáxi. “Eu peguei o 640 e iria até o trabalho. Quando chegamos aqui na Constantino o motorista avisou que não ia rodar mais. Precisei descer e peguei um mototáxi para chegar ao trabalho. Acho isso uma falta de respeito com a população. Não fomos avisados”, comentou .

A caixa Mara Liliane, 39, entretanto, foi um dos usuários que decidiu ficar esperando a normalização dos ônibus dentro do T1. “O meu destino final era aqui mesmo no T1, porque ia pegar outro ônibus para ir ao meu trabalho, no Manoa. Agora vou ficar esperando algo acontecer, porque não tenho como voltar para casa também. Já avisei no trabalho que não sei que horas irei chegar. Sou a favor dessa paralisação, mas os rodoviários precisam avisar”, disse.

Esta é a segunda vez que os trabalhadores fazem protesto semelhante na área do Terminal 1. Na quarta-feira (30) os rodoviários também chegaram a paralisar o T1 por alguns minutos em protesto.

Em virtude à paralisação dos ônibus na Constantino no trecho do T1, tanto a avenida Constantino como vias do Centro como as ruas Tapajós e Getúlio Vargas, também sentido Centro, ficaram engarrafadas. A paralisação também afetou a avenida Leonardo Malcher, onde os ônibus já fazem filas até a avenida Getúlio Vargas, onde também já há coletivos parados e vazios. 

*Colaborou Larissa Cavalcante

publicidade
publicidade
Bolsonaro não vê motivos para greve dos caminhoneiros, diz porta-voz do governo
Professores do AM esperam contraproposta até as 18h desta segunda-feira (22)
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.