Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
Manaus

Rodoviários tentam fazer ato contra sindicato, mas são agredidos e acusam diretoria

Segundo manifestantes, o grupo se concentrava ao lado do posto Shell da av. André Araújo quando os agressores chegaram com tacos de baseball. Eles fugiram antes da chegada da polícia



1.jpg
Aproximadamente 80 rodoviários foram agredidos na manhã desta sexta-feira (10)
10/07/2015 às 11:22

CONFIRA GALERIA DE IMAGENS

Aproximadamente 80 rodoviários foram agredidos, inclusive com taco de baseball, na manhã desta sexta-feira (10), em um posto de combustível da Zona Centro-Sul de Manaus, quando se organizavam para fazer uma manifestação contra a atual presidência do sindicato da categoria, o STTRM. Uma greve estava marcada para hoje, mas não ocorreu.

Pelo menos dez pessoas ficaram feridas e algumas foram levadas para o Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, na Zona Leste da cidade. Os manifestantes acusam os membros da atual diretoria pelo episódio. A reportagem não conseguiu confirmar com o presidente do STTRM, Givancir Oliveira, sobre a partipação da diretoria no ato.

De acordo com Wanderley Melo, de 44 anos, um dos manifestantes, o grupo estava concentrado ao lado do posto Shell na avenida André Araújo, bairro Aleixo, quando rapidamente chegaram os agressores. Além de agredir verbalmente e fisicamente as pessoas presentes, eles também destruíram o sistema de som alugado para o ato.

Wanderley informou que os manifestantes pretendiam sair em caminhada pela avenida André Araújo até a sede do Ministério Público Federal para cobrar uma ação  que obrigue a atual administração do Sindicato a apresentar prestação de contras.

Depois da agressão, os homens fugiram deixando as vítimas machucadas, algumas até com o nariz quebrado. A ação foi registrada pelas câmeras do posto. A Polícia Militar foi acionada mas não conseguiu prender os agressores e as vítimas foram orientadas a procurar uma delegacia para registrar Boletim de Ocorrência (B.O.).

Áudios e reunião no TRT

Ontem, vazaram áudios enviados pelo aplicativo de celular WhatsApp com uma convocação para greve dos rodoviários que aconteceria hoje. As mensagens foram gravadas supostamente pelo presidente do Sindicato, Givancir Oliveira, mas nada foi confirmado pela reportagem.

A greve só aconteceria se não houvesse acordo entre os rodoviários e os donos das empresas de ônibus sobre a data de pagamento do ticket-alimentação. Entretanto, não houve nem acordo entre eles e nem a paralisação. Uma nova reunião entre eles foi marcada para hoje.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.