Sábado, 28 de Novembro de 2020
CHUVA

Rua alaga em Manaus após ponte recém inaugurada represar água da chuva

Igarapé transbordou devido forte temporal e a nova estrutura, construída para resolver problema antigo, não “freou” a inundação



Ponte.jpg Foto: Divulgação
12/11/2017 às 18:37

A rua Prosperidade, localizada no bairro Nova Esperança, na Zona Oeste de Manaus, ficou parcialmente alagada na tarde deste domingo (12) após um igarapé que passa no local transbordar devido o forte temporal que atingiu a cidade. Uma ponte recém inaugurada na via, construída para resolver um antigo problema de inundação, acabou represando a água do igarapé e impedindo a circulação de veículos e pessoas.

Uma das moradoras da rua, a contabilista Raiane Gonçalves, confirmou que ponte é nova, inaugurada no último dia 2 de novembro. Segundo ela, antes, quando chovia a ponte ficava submersa. Agora, a nova estrutura deveria solucionar a situação, o que não aconteceu. “Eles demoraram meses para trocar ponte e construir o novo esgoto e, mesmo assim, o problema não foi resolvido. Se a água continuar acumulando, a estrutura dessa ponte nova vai ceder”, explicou.



Com a inundação, a água do igarapé ficou “estacionada” nas duas extremidades da ponte, impedindo motoristas de seguir viagem. Como o motorista Rodrigo Orlando Damasceno, 33. Segundo ele, o carro usado para trabalhar ficou com problemas após ser “inundado” durante a travessia. Ele mora na rua São Paulo, ainda no Nova Esperança. “Essa é uma obra mal feita que nem inaugurou e já está dando dor de cabeça para todos os moradores”, disse.

A antiga ponte havia desabado por causa da chuva e a nova estrutura, feita de concreto armado, foi construída pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). Em nota, o órgão disse que a nova ponte foi feita com altura de 1,50 metros acima da anterior e que a antiga estrutura era “quase” no nível do igarapé. “Toda vez que chovia, o nível do canal subia e alagava todo o entorno”, disse a Seminf.

A secretaria afirmou ainda que a ponte não alagou neste domingo (12). “Ocorreu que na sequência da ponte, descendo o igarapé, toda a água passa por uma galeria de 1,20m e 1,50m, o que se transforma num gargalo, represando a água que transborda sempre que o volume d'água exceder a capacidade de escoamento da referida galeria”, divulgou a Seminf.

“A Seminf garante que não há nada de errado com a obra da ponte. O problema da alagação na rua próximo à ponte fica por conta da pouca capacidade da rede de drenagem muito antiga e estreita. A secretaria de obras já está fazendo um levantamento de toda a área para aumentar a capacidade de escoamento naquele ponto. Equipes da secretaria de obras continuam trabalhando na dragagem do igarapé”.

De acordo com a Seminf, técnicos do órgão analisaram o ocorrido de hoje e garantiram que a causa do problema pode ser sistêmica, ou seja, “não necessariamente esteja onde está havendo o problema”. Segundo a secretaria, “a causa pode estar em outro lugar e, sistemicamente, apresentou problema em outra área. Todos os esforços estão voltados para solucionar o problema de toda a área”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.