Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
Saúde

Dia do Controle do Colesterol vai conscientizar a população em Manaus

O colesterol elevado é considerado a principal causa de infarto agudo do miocárdio e de acidente vascular cerebral (derrame) isquêmico



colesterol-coracao.jpg Dia Nacional do Controle do Colesterol é comemorado no dia 8 de agosto
06/08/2016 às 01:23

Muitas pessoas não sabem, mas o colesterol elevado é considerado a principal causa de infarto agudo do miocárdio e de acidente vascular cerebral (derrame) isquêmico. Ambos se enquadram no grupo de doenças cerebrovasculares, as que mais matam no Brasil e no mundo. Na próxima segunda-feira, será comemorado o Dia Nacional do Controle do Colesterol, cujo objetivo é o de conscientizar a população sobre a importância do controle da doença e de como fazer o tratamento.

Em Manaus não haverá nenhuma ação específica voltada para a data comemorativa, mas especialistas destacam como fazer a prevenção desta doença que, de acordo com a mais recente Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), de 2014, atinge 18,4 milhões de brasileiros com mais de 18 anos, o que representa 12,5% da população adulta. “Existem dois tipos de colesterol: o HDL, conhecido como colesterol bom, e o LDL, o colesterol ruim”, lembra a nutricionista da Estácio, Maira Belo.

De acordo com ela, o primeiro é fundamental para o bom funcionamento do organismo e deve ser preservado, pois previne o depósito de gordura no sangue. Já o segundo, quando em excesso, pode ser prejudicial para a saúde cardíaca, potencializando o surgimento de doenças cardiovasculares. “O colesterol ruim causa entupimento das artérias e desencadeia vários tipos de doenças entre as quais infarto e AVC. Por isso, é importante manter as taxas de HDL e LDL em níveis certos”.

Para combater o colesterol ruim e prevenir uma série de problemas de saúde, o primeiro passo é adotar um estilo de vida saudável, com prática regular de exercícios físicos e uma alimentação balanceada, conforme explicou Maira. “O ideal é uma alimentação rica em fibras (presentes em verduras, legumes e alimentos integrais) e com frutas. Evitar consumir muito alimentos de origem animal, são ricos em gordura saturada que se transformam em colesterol ruim. Além disso, é preciso fazer exercícios físicos também”.

A nutricionista ressalta que além desses fatores, a hereditariedade também pode determinar um colesterol alto mesmo em pessoas de hábitos saudáveis. Nestes casos, é preciso buscar ajuda médica. Maira Belo salientou que é uma doenças assintomática, não tem sintomas algum a vista disso a pessoa não sabe se tem colesterol alto, só através de exames. “Com um hemograma completo é possível vê qual a taxa de HDL e de LDL que você tem. É preciso ficar alerta porque é uma doença silenciosa”, disse.

Guia

Com o objetivo de orientar para uma alimentação saudável, o Ministério da Saúde elaborou o Guia Alimentar para a População Brasileira, que atua como instrumento das diretrizes alimentares oficiais acerca dos hábitos alimentares saudáveis para a população brasileira. O documento está disponível no endereço eletrônico: http://migre.me/uzx34.

Saiba mais

Um levantamento da SulAmérica a respeito dos hábitos de saúde nas diferentes gerações trouxe dados alarmantes sobre os níveis de colesterol apresentados na geração conhecida como Baby Boomers, composta por pessoas nascidas entre 1946 e 1964. De acordo com a pesquisa, 42,6% dos brasileiros nessa faixa etária apresentam colesterol total limítrofe ou alto. De acordo com o V Estudo Saúde Ativa – Gerações, que avaliou mais de 40 mil questionários, 27% da população analisada apresenta colesterol elevado. A geração X, que tem entre 38 e 49 anos, também ultrapassa o percentual médio, com 36,9%. A incidência reduz nas gerações Y (24 a 37 anos), com 25,2%, e Z (até 23 anos), com 13,6%.

Mitos e Verdades
Para o cardiologista do Hospital Santa Catarina, em São Paulo, Jeffer Luiz de Morais, os problemas ocasionados pelo colesterol alto, assim como a falta de conhecimento sobre os alimentos mais prejudiciais à saúde do coração, aliado a falta de acompanhamento médico para casos mais preocupantes, mostra que muitas pessoas desconhecem as consequências que a doença pode trazer.

Ele esclareceu seis mitos (e verdades) sobre o colesterol que é responsável, também, por infartos, derrames e mortes súbitas.

Manter o colesterol bom (HDL) alto é bom para a saúde? Em partes. Embora seja melhor manter o colesterol bom – HDL, estudo da Universidade de Cambridge revela que, em algumas pessoas, pode potencializar o risco de doenças cardíacas. É vital analisar caso a caso para verificar quais são os melhores tratamentos para cada pessoa;

Realizar exercícios físicos auxilia a controlar as taxas de colesterol? Verdade. Praticar atividade física ajuda a combater à obesidade e aumenta os níveis do ‘colesterol bom’;

Alguns sintomas são percebidos quando o nível de colesterol ruim aumenta no organismo? Mito. O colesterol  é uma doença silenciosa, já que não demonstra qualquer sintoma. A única forma de medir o nível é realizando uma dosagem no sangue, que pode ser feita em muitas clínicas, farmácias ou hospitais;

Os riscos de infarto são apenas a partir dos 30 anos de idade?  Mito. Apesar de a maioria dos casos acontecerem nesta faixa etária, há riscos de ter um infarto em todas as idades. Para os casos hereditários, em que os filhos herdam  o gene que aumenta o  colesterol, a situação é ainda mais preocupante. Fique atento;

Consumir ovo potencializa os riscos de aumentar o  colesterol?  Em partes. Embora seja disseminado que o ovo é um vilão, estudo realizado pela  Escola de Saúde Pública de Harvard (EUA), revela que consumir até sete ovos por semana pouco altera as taxas de  colesterol. O ovo contém vitaminas do complexo B e minerais como zinco, selênio, fósforo e ferro, mas deve, sempre, ser consumido com moderação;

Medicamentos são a única forma de combater o  colesterol? Mito. Equilibrar a alimentação com mais frutas, cereais integrais, vegetais, nozes e legumes pode ser um importante remédio natural para os casos mais amenos da doença. Todavia, vale destacar que cada pessoa deve ser analisada de forma individual. Consultar o médico é sempre a melhor alternativa.

 

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.