Publicidade
Manaus
Manaus

Santuário de Nossa Senhora de Aparecida recebe ação de combate ao Aedes aegypti

De acordo com o pároco e reitor do Santuário de Nossa Senhora de Aparecida, padre Inácio Raposo, a parceria é uma forma de conscientizar a população sobre a importância que cada um deve ter no combater ao Aedes aegypti 02/02/2016 às 16:41
Show 1
A ação foi coordenada por profissionais do Distrito de Saúde Sul (Disa Sul) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa)
acritica.com* Manaus (AM)

Agentes municipais de endemias realizaram nesta terça-feira (2), uma ação educativa de combate ao Aedes aegypti durante a novena do santuário de Nossa Senhora de Aparecida, no Centro de Manaus, que recebe aproximadamente 25 mil pessoas toda terça-feira.

A ação foi coordenada por profissionais do Distrito de Saúde Sul (Disa Sul) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que distribuíram folders educativos e orientaram os visitantes sobre as ações de prevenção ao mosquito transmissor do zika vírus, da dengue e da febre chikungunya.

A gerente do Distrito de Saúde Sul (Disa Sul), enfermeira Oriana Nascimento, destacou que a parceria com a paróquia representa mais uma das ações que estão sendo desenvolvidas pela Semsa para impedir a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

“A novena reúne um grande número de pessoas e que moram em diferentes bairros, permitindo que as ações educativas tenham um alcance maior, beneficiando toda a população de Manaus”, explicou Oriana.

De acordo com o pároco e reitor do Santuário de Nossa Senhora de Aparecida, padre Inácio Raposo, a parceria é uma forma de conscientizar a população sobre a importância para o cuidado que cada um deve ter quando se trata de combater o Aedes aegypti.

“Considerando os mais de 25 mil fiéis que participam da novena nas terças-feiras, nosso objetivo é apresentar o santuário como foco de atenção nessa grande luta, promovendo reflexão sobre as relações entre os seres humanos e o meio ambiente. Nesse caso vale mais o ditado das nossas avós: melhor prevenir do que remediar”, disse Inácio Raposo.

A professora Nazaré de Oliveira Campos, moradora do bairro Santa Etelvina (zona Norte), participa de forma freqüente da novena no santuário de Aparecida e acredita que as ações educativas são importantes e devem ser direcionadas para todos os públicos.

“As ações de prevenção devem atingir adultos, adolescentes, crianças e idosos. É um trabalho essencial e eu mesma já levei material educativo que recebi aqui no Centro de Manaus e entreguei na comunidade para ajudar no combate ao mosquito”, informa Nazaré Campos.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade