Publicidade
Manaus
Manaus

Satisfeitos, camelôs relatam aumento de vendas na galeria Espírito Santo em Manaus

Os vendedores estão animados com o movimento de clientes no novo espaço, inaugurado no dia 1º de agosto pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto 15/09/2014 às 10:28
Show 1
A grande oferta de serviços colabora para que o movimento da galeria popular Espírito Santo aumente a cada dia
Jhonny Lima ---

Satisfeitos com o novo espaço para trabalhar, os camelôs, que estão aprendendo a serem empreendedores, começam a notar o aumento da clientela e das vendas na galeria Espírito Santo, inaugurada no dia 1º de agosto pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto. Os clientes que frequentam o local sentem o clima de segurança e afirmam ser uma boa opção de compras, uma vez que a galeria oferece diversos serviços, garantem os vendedores.

O empreendedor Estanislau Nogueira de Carvalho, 40, há mais de 20 anos trabalhava como camelô na avenida Eduardo Ribeiro, Centro, vendendo joias. Com a mudança para a galeria Espírito Santo, ele afirma que as vendas crescem a cada semana. “Se a gente for fazer um comparativo, posso dizer que a procura pelas joias cresceu 50%, sem contar que o cliente também encontra um lugar tranquilo e seguro na Galeria”, destacou o empreendedor.

Com a mudança para o novo espaço, ele conta que não pega mais chuva e sol, nem fica à mercê dos bandidos, como ficava quando trabalhava na avenida Eduardo Ribeiro.

Atrativos

Centenas opções de compras são encontradas na galeria. Dentre as novidades para atrair o público, na última quarta-feira foi instalado um caixa eletrônico, sendo mais uma opção de saque nas proximidades, além de a galeria possuir uma casa lotérica e praça de alimentação.

A industriária Fernanda Almeida Albuquerque, 30, elogia o espaço e diz que se sente mais segura ao fazer compras na galeria Espírito Santo, do que nas ruas. “Aqui o espaço é mais aconchegante e não tem o problema de enfrentar sol nem chuva, sem contar que o ambiente é agradável e limpo”, declarou.

Divulgação e bom preço

Para o empreendedor Helio Gomes, que comercializa variedades, o fluxo de clientes na sua loja ainda está abaixo do esperado, entretanto, segundo ele, aos poucos a clientela está aumentando devido à divulgação do novo lugar. Ele acredita que as vendas vão melhorar quanto todos os camelôs forem retirados das calçadas do Centro.

“Poucas pessoas conhecem a galeria. Muitos vêm aqui e dizem que não conheciam o shopping popular e, ao sair, elogiam, falam que o local está bonito”, reforçou Hélio, ao acrescentar que os preços praticados na galeria Espírito Santo são os mesmos cobrados quando eles estavam nas ruas do Centro.

Publicidade
Publicidade