Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Manaus

Secretaria de Segurança do Amazonas faz levantamento sobre homicídios de homossexuais

De acordo com o secretário-adjunto de Segurança Pública, delegado da Polícia Civil Francisco Sobrinho, a reunião com a associação foi iniciativa da SSP-AM para buscar maior aproximação com os diversos segmentos LGBT



1.jpg O corpo de um dos homossexuais assassinados foi encontrado carbonizado na manhã desta quarta-feira
06/03/2013 às 17:20

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio da Secretaria-Executiva-Adjunta de Operações, realiza levantamento na capital e no interior do Estado sobre a situação dos inquéritos de homicídios que tem como vítimas homossexuais, atendendo solicitação feita na última terça-feira pela Associação da Parada do Orgulho Lésbico, Gay e Travestis do Amazonas (ALGBT), durante visita de sua presidente à sede do órgão.

De acordo com o secretário-adjunto de Segurança Pública, delegado da Polícia Civil Francisco Sobrinho, a reunião com a associação foi iniciativa da SSP-AM para buscar maior aproximação com os diversos segmentos LGBT. “Eles podem contribuir bastante nos auxiliando com informações sobre os crimes. Estamos de portas abertas para atender a entidade em todos os seus pleitos”, disse.

Sobrinho disse que um ofício já foi expedido à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, solicitando da Polícia Civil um relatório atualizado das providências tomadas na apuração dos casos informados pela ALGBT. Em documento, a associação listou 27 ocorrências de homicídio envolvendo homossexuais no período de 2004 a 2011.

O secretário-adjunto disse que esse levantamento dará um retrato fiel desse tipo de crime contra os membros da associação no Amazonas e a resposta pedida pela presidente da entidade. “Todos os casos foram investigados e alguns estão concluídos, com autoria relatada. É importante ressaltar que a maioria dos casos não está relacionada à intolerância por opção sexual. Percebemos que muitos desses crimes são passionais ou resultam de condutas inadequadas que oferecem risco à vida, independentemente da orientação sexual de cada um”, afirmou Sobrinho.

A SSP usa o exemplo do homicídio ocorrido nesta madrugada de quarta-feira, tendo como vítima o industriário José Socorro Picanço Rodrigues, 41. Seu corpo foi achado no quarto de sua casa, parcialmente carbonizado. No local, a polícia encontrou indícios de consumo de droga e móveis revirados, o que pode levar à conclusão, ao final das investigações, que não há ligação com o fato da vítima ser homossexual.

Com informações da assessoria da SSP.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.