Publicidade
Manaus
Manaus

Secretaria de Segurança quer firmar parceria com bancos para reduzir assaltos

Governo quer a integração das câmeras de segurança das agências com o sistema dos Ciops para reduzir os assaltos 20/08/2015 às 10:04
Show 1
Autoridades explicam a estratégia da operação que vai tentar reduzir os crimes de assaltos no entorno das agências
kelly melo ---

Mais de 80 casos de roubos em agências bancárias, também conhecidas como “saidinhas de bancos”, foram registradas na capital, só no primeiro semestre deste ano conforme dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM). Ontem, a SSP convocou um reunião com as forças de segurança do Estado e representantes dos bancos que atuam em Manaus para estreitar o relacionamento e discutir alternativas que possam dar mais eficiência ao trabalho da polícia e, principalmente, evitar que esses crimes continuem acontecendo.

O Secretário Executivo Adjunto de Operações, Pedro Florêncio, destacou que entre as alternativas a serem discutidas nessa primeira reunião, é a integração da câmeras externas das agências ao Centro de Integrado de Operações de Segurança (Ciops) e até mesmo a criação de um “botão do pânico”. “Em outros estados isso já existe. Mas é importante firmamos um compromisso com os bancos para termos também imagens de qualidade das áreas externas das agências para dar agilidade às investigações de crimes dessa natureza, quando acontecerem”, explicou Florêncio.

O Secretário de Operações também afirmou que a ideia é que as empresas tenham uma comunicação mais direta com as Companhias Interativas Comunitária (Cicoms) para informar “clientes” suspeitos dentro dos estabelecimentos. “A equipe de inteligência do banco porque fazer esse primeiro contato com a polícia, informando imediatamente a Segurança Pública que tem alguém ‘passando o pano’. Tendo o contato direto com a Cicom, uma viatura pode ir ao local fazer uma abordagem e evitar que o crime aconteça. É algo simples”, ressalta.

Comunicação direta

De acordo com a Subcomandane da Polícia Militar do Amazonas, coronel Antônio Escóssio, nas áreas comerciais onde as agências bancárias estão localizadas, são realizadas ações de intensificação do policiamento principalmente no fim do mês onde as transações e movimentação de dinheiro aumenta. “Essa integração vai ajudar porque o próprio funcionário da empresa pode identificar uma atitude suspeita e repassar as informações ao policiamento da área”, explicou.

Escóssio orienta que para realizar operações financeiras, os clientes devem procurar o local mais reservado da agência, não está desacompanhado e evitar sair com grande quantidade de dinheiro. “É uma ferramenta a mais para que possamos agir de forma preventiva ou, caso o crime aconteça, para que possamos fazer a identificação e prisão dos envolvidos o quanto antes”, afirmou o subcomandante.

Sargento PM foi morto em ‘saidinha’

A iniciativa da SSP–AM em estreitar laços com as agências bancárias acontece um mês após o sargento da Polícia Militar, Afonso Camacho, ter sido morto em uma agência bancária, durante uma “saidinha de banco”, em uma agência no bairro Educandos, na Zona Sul. Para o Secretário de Operações da SSP, Pedro Florência, a proposta deve não só reduzir esse tipo de ação de bandidos, como também evitar que latrocínios e sequestros relâmpagos aconteçam.

No mês passado, a Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (DERF), prendeu quatro homens envolvidos no sequestro de um gerente de uma agência bancária de Iranduba, ocorrido em maio deste ano.

Na época, o assaltantes identificados como Iran Santana da Silva, Rosivaldo Ferreira Barros, Pedro Gomes da Silva Filho, 53, o “Pedro das Vacas”, e Lerivelto Maia Silva, 47, raptaram o gerente e roubaram mais de R$ 250 mil da banco. Dois deles foram presos com mandados de prisão em Manaus e os outros dois foram presos no Ceará.

Representantes de todas as empresas que atuam em Manaus e o delegado da Polícia Federal, Ricardo Leite, da Delegacia de Segurança Privada também estiveram na reunião, realizada no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no Aleixo, na Zona Centro-Sul. 


Publicidade
Publicidade