Quarta-feira, 30 de Setembro de 2020
conhecimento

Filmes sobre tráfico de pessoas e rodas de conversa ocorrem em Manaus

Programação inicia nesta segunda-feira (27) e vai até o dia 30 de julho. Iniciativa faz parte da campanha nacional “Coração Azul”



filme_BED96608-10FE-438F-909E-64B49EC505D5.jpg Foto: Reprodução / Internet
27/07/2020 às 18:58

A rede de apoio para migrantes e refugiados inicia, nesta segunda-feira (27), a semana voltada para o Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, cuja data é a próxima quinta-feira (30), com a campanha nacional “Coração Azul”. A programação compreende a exibição de filmes sobre a temática e a realização de rodas de conversa em espaços que atendem grupos em situação de vulnerabilidade social no Amazonas.

A ação é coordenada pela Organização das Nações Unidas para Migração (OIM) em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), além da Operação Acolhida e sociedade civil. Em função da pandemia, a exibição será restrita aos acolhidos de quatro locais. Cem máscaras também serão distribuídas para o público.



O secretário William Abreu, titular da Sejusc, explicou que a campanha “Coração Azul” acontece em várias capitais brasileiras e em outros países. No Brasil, a mobilização foi lançada, em 2013, pelo Ministério da Justiça com a finalidade de alertar a sociedade sobre o crime e quais os canais de denúncia.

De acordo com a gerente de Migração, Refúgio, Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo da Sejusc, Maria José de Oliveira, a programação tem o objetivo de dar visibilidade às ações nacionais, no entanto, os projetos estaduais da campanha foram transferidos para outubro em razão da pandemia.

“A proposta da programação da campanha Coração Azul contra o tráfico de pessoas tem como objetivo ampliar o conhecimento e mobilização da sociedade, instituições públicas e privadas e agentes de enfrentamento. Este ano, a campanha está voltada apenas ao público migrante e refugiado dentro dos abrigos porque é um grupo vulnerável, o qual está sujeito a sofrer essa violação de direitos humanos”, explicou Maria José.

A coordenadora de Projetos da OIM Manaus, Jaqueline Almeida, acrescentou que a ação é uma forma de prevenção. “O tráfico de pessoas é um fenômeno muito complexo e uma das maneiras mais efetivas de enfrentar esse fenômeno é por meio da informação. As redes criminosas atuam de modo diversificado, então, quando a gente passa informação aos grupos vulneráveis sobre os canais de denúncia e também sobre o crime em si, estamos sendo efetivos”.

Campanha ‘Coração Azul’

A Semana de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas começa hoje com a exibição do filme “Bolishopping” (2014), que aborda o drama de migrantes e refugiados bolivianos vítimas de trabalho escravo. Na sequência, haverá roda de conversa, no Alojamento de Trânsito de Manaus (ATM), que acolhe venezuelanos do programa de interiorização.

Nos dias 28, 29 e 30 de julho, também serão apresentados os documentários “Promessa Falsa” (2019) e “Nina” (2009) no Posto de Recepção e Apoio (PRA), Pastoral do Migrante e no Abrigo Oasis. As obras abordam acerca de redes criminosas de trabalhos forçados, exploração sexual e tráfico de pessoas.

A Sejusc dispõe da Gerência de Migração, Refúgio, Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo. Os canais de denúncia são o Disque 100 e Disque 180, ou nos Postos Avançados de Atendimento Humanizado ao Migrante da Sejusc, localizados na Rodoviária de Manaus e no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.