Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
Segurança Pública

Projeto incentiva a comunidade a ter uma postura ativa contra a criminalidade

“Rede de Vizinhos Protegidos” foi implementado em Manaus, em agosto de 2015, no conjunto Jardim de Versalles, na Zona Centro-Oeste. A previsão é que o projeto seja entendido para outras áreas



Capturarrede2.PNG Encontro entre policiais da 17ª Cicom e moradores do conjunto Jardim de Versalles para falar sobre o projeto aconteceu no último sábado (21)
23/05/2016 às 06:00

Eles estão sempre em alerta. Observam atentamente a movimentação da rua onde moram e qualquer ação suspeita entram em contato com a 17ª Companhia Interativa Comunitária que, prontamente, atende a ocorrência. Estamos falando dos moradores do conjunto Jardim de Versalles, bairro Planalto, Zona Centro-Oeste, que fazem parte da “Rede de Vizinhos Protegidos”, projeto implementado, em agosto do ano passado, no local, pela Polícia Militar.

De acordo com o morador do conjunto Flávio Cavalcante, 60, cada rua tem um representante. Eles se comunicam entre si e com os policiais da área por meio de grupos no aplicativo WhatsApp. Além disso, praticamente em todas as casas há uma placa fixada com o número da 17ª Cicom, o que facilita ainda mais a comunicação com a polícia. “Tínhamos uma estatística alta de ocorrências policiais, com o projeto ela caiu quase 50%. Hoje tudo é monitorado pelos moradores”, declarou.

O ex-presidente do Jardim de Versalles, José Mário Romano, contou que no início da implantação do projeto poucas pessoas participavam das reuniões, mas hoje a maioria dos moradores abraçou a causa e os resultados são visíveis. “Ainda é um programa embrionário, mas já vemos muitos resultados. Na rua onde moro, desde novembro passado não acontece nenhum tipo de ocorrência e sempre tinha tentativa de invasão de casa pelos bandidos”, disse.

Para a autônoma Vanessa Pereira Maia, 30, a “Rede de Vizinhos Protegidos” aproxima a polícia da população e faz com que muitas ocorrências sejam evitadas em razão dessa parceria. “A gente percebe que hoje em dia ainda há aquele pensamento de que a polícia é intocável, que o cidadão civil não pode dialogar com policiais, o que é errado e até arcaico. A polícia tem que ser parceira porque nós sabemos coisas que muitas vezes ela não sabe”, frisou.

Conforme ela, o projeto ainda estreita a relação de toda a vizinhança, uma vez que ninguém se preocupa só com a sua casa, mas também com a casa do seu vizinho. “O projeto ensina você a proteger o seu vizinho e vice-versa. Agora há um envolvimento muito forte, passamos a conhecer todos os nossos vizinhos e não deixamos nenhum desamparado. Com isso, é possível identificar qualquer ação suspeita, acionar a polícia e evitar a ocorrência”, afirmou.

No último sábado (21), policiais da 17ª Cicom se reuniram com os moradores do conjunto Jardim de Versalles para apresentar os resultados do projeto “Rede de Vizinhos Protegidos” e ouvir sugestões sobre a segurança na região. O encontro ocorreu pela manhã na igreja católica Nossa Senhora Mãe de Deus e da Amazônia, na rua 24.

Saiba mais

“Rede de Vizinhos Protegidos” foi criado em 2004, em Belo Horizonte (MG), e implementado em Manaus, em agosto de 2015. O conjunto Jardim de Versalles foi escolhido para receber o projeto piloto por ser uma área bastante isolada e de atuação dos policiais da 17ª Cicom, que conheceram o projeto durante um curso de capacitação na cidade mineira.

A rede

De acordo com o tenente da 17ª Cicom, André Proença, “Rede de Vizinhos Protegidos” é um projeto que traz a essência da polícia comunitária, pois chama a comunidade para junto com os órgãos públicos atuarem em prol da segurança pública. “Nós buscamos despertar uma consciência solidária dos moradores e incentivar uma postura mais ativa em relação ao combate a criminalidade”, relevou.

A implementação do projeto no conjunto Jardim de Versalles está na fase final. Em breve outras localidades de Manaus estarão sendo contempladas também. “O ‘Rede de Vizinhos Protegidos’ já foi apresentado ao comandante da instituição (Polícia Militar) que, provavelmente, vai determinar que ela seja expandida para toda a cidade por conta de seu resultado”, disse Proença.

Conforme ele, a sensação de segurança da população aumentou de forma muito significativa no Jardim de Versalles e a incidência criminal também diminuiu. “A partir do momento que a população começa a ter uma postura mais ativa isso gera um ambiente de maior tranqüilidade”, destacou, ressaltando que é preciso ficar atento a movimentação para que qualquer atitude suspeita possa informar a Polícia Militar.

Proença enfatizou que todos os números da 17ª Cicom estão expostos nas placas fixadas nos muros das residências do conjunto Jardim de Versalles. Assim qualquer pessoa tem a sua disposição o contato companhia que atende a área e facilita o registro rápido da ocorrência.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.