Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
RESERVA DUCKE

Segundo corpo encontrado é de jovem desaparecido há uma semana

Erick Silva Almeida, de 17 anos, foi encontrado na tarde deste sábado, pelo pai. Suspeita da polícia é de que ele tenha sido assassinado por traficantes e enterrado no cemitério clandestino descoberto no local



WhatsApp_Image_2020-01-11_at_15.13.02_618637BD-7A25-43F0-AE99-DA0EAE96B9D1.jpeg (Foto: Euzivaldo Queiroz)
11/01/2020 às 16:11

O corpo do adolescente Erick Silva Almeida, de 17 anos, foi o segundo a ser encontrado na tarde deste sábado (11), em um cemitério clandestino nas dependências da Reserva Adolpho Ducke, na zona Norte de Manaus. Inicialmente, um outro cadáver masculino, ainda não identificado, havia sido encontrado no local. 

Quem encontrou Erick foi o próprio pai dele, que estava há uma semana em busca de notícias do filho. Mauricio da Silva disse que já tinha a informação de que o filho havia sido morto por traficantes. “Ele tinha envolvimento com o tráfico e chegou a sair de casa para morar só", afirmou.



Um vídeo chegou a circular nas redes sociais de Erick sendo assassinado, o que ajudou o pai dele nas buscas. Pela manhã, com base nas informações colhidas, Maurício conseguiu encontrar o corpo enterrado em uma cova rasa. Policias e o Corpo de Bombeiros fizeram a remoção.  “Ele estava com os pés pra fora e eu o reconheci pela calça que ele vestia e por uma cicatriz que tinha em um dos pés” disse o pai.

Para a polícia, a principal suspeita é de que Erick tenha sido morto por traficantes há alguns dias, uma vez que o corpo exalava forte odor.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.