Publicidade
Manaus
Manaus

Segundo dupla, terceiro envolvido ordenou assalto a escritório

Assaltantes, que buscavam R$ 40 mil no local e que fizeram nove pessoas reféns, foram frustados por ação da polícia. Nas negociações, os dois homens pediram a presença da imprensa, de representantes dos Direitos Humanos e coletes balísticos para se render 30/06/2015 às 15:33
Show 1
Dupla se entregou após negociação com a Polícia Militar
Kamyla Gomes Manaus (AM)

A dupla que tentou assaltar um escritório de advocacia, localizado na rua Silva Ramos no Centro de Manaus, no mesmo prédio onde funciona o Consulado de Honduras, no fim da manhã desta terça-feira (30), afirmou para a polícia que uma terceira pessoa deu as ordens para o assalto. Os dois homens, no entanto, ainda não revelaram o nome do terceiro envolvido.

Jeffrey Mariano Santana, de 20 anos, e Felipe Soares de Souza, de  29 anos, invadiram o prédio por volta das 11h. Eles procuravam R$ 40 mil, que seria o valor do pagamento dos funcionários. A "dica" sobre esse valor, segundo os homens presos, foi dada por esta terceira pessoa. O dinheiro seria divido igualmente entre os três.

“Eles receberam uma informação que teria bastante dinheiro no local e que iriam receber por isso caso realizassem o assalto, então foram em busca. Na hora, dois policiais da 24° Cicom passavam pelo local e notaram uma atitude suspeita. Ao se aproximarem, os homens,nervosos com a situação, fizeram os funcionários de reféns”, disse o gerente de crises da Polícia Militar, major Thiago Balbi.

Os dois homens estavam armados com dois revolveres calibre 38 carregados. A dupla estacionou uma motocicleta, de características não identificadas, na avenida Leonardo Malcher, e de lá foram andando até o local do assalto. Segundo Thiago Balbi, a moto é roubada.

Ao invadir o local, os assaltantes chegaram a ferir dois funcionários do escritório com coronhadas e ainda efetuaram um disparo, que não acertou ninguém.

"Na negociação, eles pediam a presença da imprensa, dos Direitos Humanos e também dois coletes balísticos”, explicou o major da PM. Após serem atendidos, os dois homens se renderam e foram conduzidos para a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), onde o caso será investigado.

As duas pessoas que levaram coronhadas na cabeça foram atendidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e passam bem.

Ação da polícia foi rápida. Em menos de duas horas, os homens se renderam (Foto: Gilson Mello/Freelancer)

Publicidade
Publicidade