Publicidade
Manaus
Manaus

Segurança no réveillon de Manaus terá operação conjunta do Governo e Prefeitura

Órgãos atuaram integrados no CICC da Secretaria de Segurança Pública 23/12/2014 às 13:56
Show 1
A operação Réveillon é coordenada pela Secretaria de Segurança Pública por intermédio da Secretaria-Adjunta de Grandes Eventos
acritica.com ---

O Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus apresentam no próximo dia 29 os detalhes do plano de segurança que será executado no réveillon, o último grande evento do ano no Amazonas em que será aplicado o modelo integrado usado na Copa do Mundo.

A operação Réveillon é coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), por intermédio da Secretaria-Adjunta de Grandes Eventos (Seasge), contando com a participação direta de órgãos da Prefeitura de Manaus.

De acordo com o plano, o réveillon de Manaus ocorrerá no complexo turístico da Ponta Negra (zona Oeste), na orla do Amarelinho (bairro Educandos, zona Sul) e na avenida Itaúba, no bairro Jorge Teixeira (zona Leste). Em todos os locais haverá queima de fogos e shows musicais com atrações nacionais e regionais. A estimativa de público para esses locais é de 130 a 150 mil pessoas.

Na Ponta Negra, o evento será na praia, ao contrário de anos anteriores, em que o anfiteatro era o palco principal da festa. A organização prevê um público de 80 a 100 mil pessoas no ponto alto do evento, que é a virada de ano, mas tudo estará pronto a partir da tarde para receber os visitantes.

O secretário de Segurança Pública, coronel PM Paulo Roberto Vital, disse que toda a estrutura operacional de câmeras, pontos de observação elevados (POE), centros integrados de comando e controle móveis (CICC-M), ônibus com delegacia itinerante, equipamentos de detecção de metais, cães, tropas especializadas, entre outros, serão empregados para garantir que o réveillon de Manaus tenha o mínimo de ocorrências criminais, como tem acontecido nos últimos anos.

Como acontece todo ano, trabalhamos com a expectativa de grande público nos três locais de eventos. O Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus prepararam uma grande festa para que o nosso cidadão e sua família se divirtam com tranquilidade?, afirmou Vital.  

Pelo menos 2 mil servidores públicos do Estado e Município serão empregados na operação de segurança, sendo que a maior parte é de policiais militares, responsáveis pelo policiamento convencional e especializado, se houver necessidade, como é o caso das tropas de choque e antibombas.

 Toda a operação do réveillon será coordenada do Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC-E) por representantes dassecretarias-adjuntas de Grandes Eventos (Seasge) e de Inteligência (Seai), das polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, e demais órgãos da SSP (Ouvidoria, Corregedoria, Gabinete de Gestão Integrada ? GGI) e do município (Manaustrans, Samu, Guarda Municipal, SMTU, Sempab).

 De acordo com o subcoordenador do CICC-E, coronel Raimundo Oliveira Filho, a operação começou a ser montada no início de dezembro, quando representantes da Fundação Municipal de Turismo, Cultura e Eventos (Manauscult) e Seasge trataram dos detalhes iniciais de planejamento. ?Agora vamos divulgar o plano de segurança para toda a sociedade, até porque há situações no réveillon que interferem no dia a dia do cidadão, como as interdições de trânsito, o itinerário do transporte coletivo e possíveis intervenções na área de praia da Ponta Negra, para que possa ser preparada adequadamente para receber o grande público?, disse.

Uma das novidades contempladas no plano de operação este ano é a reserva de espaço especial para a celebração para os praticantes das religiões afro-brasileiras, como o tradicional culto a Iemanjá nas águas do rio Negro. ?Combinamos com os dirigentes que todos os membros serão identificados para entrada nessa área especial para o evento. Também teremos preocupação com armas brancas e garrafas de vidro que fazem parte da celebração?, afirmou Oliveira Filho.

 O réveillon de Manaus foi classificado como grande evento após a SSP analisar sua natureza, porte, complexidade, risco e abrangência, conforme portaria publicada no Diário Oficial do Estado em 9 de dezembro.

O CICC_E, legado da Copa do Mundo, oferece estrutura física que facilita a integração dos órgãos, disponibilizando recursos de qualidade para o desempenho das atividades, como posições de acompanhamento na sala de videowall e salas específicas para os participantes da operação.


*Com informações da assessoria de comunicação.


Publicidade
Publicidade