Publicidade
Manaus
Manaus

Segurança reage a assalto, arma falha e é executado com um tiro na cabeça, no Manôa

Atirador pediu para ele entregar uma arma. Ao entregar, ele tentou reagir mas a arma estava sem munição. Cunhado da vítima fatal também foi atingido por tiros, mas sobreviveu 01/08/2015 às 17:45
Show 1
Vítima fatal chegou a ser socorrida, mas faleceu a caminho do SPA da Galiléia, Zona Norte de Manaus.
Kamyla Gomes Manaus (AM)

O segurança Wagner Lourenço, de 27 anos, morreu após ser atingido com um tiro na cabeça no início da noite desta quinta-feira (30), por volta de 18h30, em uma casa na rua 22, conjunto Manôa, Zona Norte de Manaus. Ele chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu. Outro homem, identificado como Rodrigo Cirino, também foi atingido por disparos, mas sobreviveu.

Eles foram baleados por dois homens ainda não identificados. Segundo a Polícia Militar, os suspeitos chegaram na casa perguntando sobre uma arma. Nesse momento, Wagner pegou um revólver e reagiu atirando nos homens, mas a arma estava sem munição. Segundo a polícia, na ação, uma criança, filha do Wagner, foi feita refém.

Os atiradores, após os disparos, fugiram e ainda não foram identificados. Wagner, foi faleceu quando estava a caminho do Serviço de Pronto Atendimento (SPA) da Galiléia. O Instituto Médico Legal (IML) confirmou a remoção do corpo por vítima de arma de fogo. Rodrigo foi atingido com um tiro nas nádegas e outro na coxa, e foi socorrido e encaminhado para o Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo.

Moradores que preferiram não se identificar informaram que Wagner e Rodrigo eram cunhados e frequentadores da Nova Igreja Batista. Até o fechamento desta matéria, o caso ainda não havia sido registrado em nenhum Distrito Integrado de Polícia (DIP). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investigará o caso.

Publicidade
Publicidade